Anuncie Aqui

SALDO DE CRÉDITO DO NORDESTE CONTINUA A CAIR, EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017.

O saldo de empréstimos do sistema financeiro do Nordeste alcançou R$ 396 bilhões no final de outubro, com redução de 0,3% no comparativo com o mês anterior, a maior queda entre as grandes regiões brasileiras. No Sul e Centro-Oeste o desempenho foi positivo, com acréscimos de 0,9% e 0,6%, e saldos de R$554 bilhões e R$335 bilhões, respectivamente. No Sudeste, houve queda de 0,1% para saldos da ordem de R$1.605 bilhões.

No geral, o estoque de crédito do país atingiu R$ 3 trilhões e 52 bilhões em outubro último, com variações de 0,1% no mês e de -1,4% em 12 meses, o que reflete o panorama de estagnação da economia brasileira. A participação do crédito no PIB ficou em 46,9% em outubro ante 47% em setembro e 49,9% em outubro de 2016.

Conforme os dados divulgados pelo Banco Central, no Nordeste, os saldos de outubro mantiveram-sepraticamente no mesmo patamar de janeiro. O desempenho ao longo do ano apresenta altos e baixos, com pico de R$ 399,4 bilhões em agosto.

NORDESTE - SALDO DE EMPRÉSTIMOS PERÍODO JANEIRO-OUTUBRO 2017

Data 

R$ (milhões)

janeiro/2017

396.173

fevereiro/2017

397.080

março/2017

397.512

abril/2017

395.840

maio/2017

396.364

junho/2017

398.504

julho/2017

398.448

agosto/2017

399.383

setembro/2017

397.612

outubro/2017

396.394


Fonte: Banco Central. Elaboração Agência Prodetec.

No Nordeste, a distribuição desse estoque indica que as pessoas físicas têm participação maior que as empresas, o mesmo ocorrendo no país como um todo. O crédito para pessoa jurídica arrefeceu tanto em outubro em relação a setembro como no acumulado do ano. No segmento de pessoas físicas, verifica-se desempenho positivo na mesma base de comparação.

As operações para pessoas físicastotalizaram R$ 253,9 bilhões no final de outubro, incremento de 19,3%. Já o saldo das operações de crédito destinadas ao setor público evoluiu 12,3%, para R$ 68,2 bilhões, com destaque para os créditos a estados e municípios (alta de 29,6% em 12 meses, somando R$ 33,5 bilhões.

NORDESTE. SALDO DE CRÉDITO DISTRTIBUÍDO POR SEGMENTO

PERÍODO

PESSOA FÍSICA

PESSOA JURÍDICA

janeiro/2017

243.162

153.011

fevereiro/2017

243.594

153.486

março/2017

244.567

152.945

abril/2017

244.558

151.282

maio/2017

246.826

149.538

junho/2017

248.553

149.951

julho/2017

249.966

148.482

agosto/2017

251.720

147.663

setembro/2017

252.348

145.264

outubro/2017

253.975

142.419

Fonte: Banco Central. Elaboração Agência Prodetec.

Qualidade do crédito

De acordo com o Banco Central, a taxa de inadimplência da carteira de crédito do sistema financeiro nacional ficou em 3,6% no mês de outubro, desempenho estável em relação a setembro, e redução de 0,3 pp. considerado o período de 12 meses. No segmento de famílias, o nível de atrasos manteve-se em 3,9%, pelo quarto mês consecutivo, enquanto no de empresas, aumento de 0,1 pp, para 3,4% em outubro

No Nordeste, a inadimplência geral subiu em outubro na relação com setembro, de 3,91% para 4%, afetando tanto o segmento de pessoas físicas como o de pessoas jurídicas. No acumulado do ano, entretanto, observou-se uma ligeira redução, de 4,05%, em janeiro, para 4%.

Segundo os dados do Banco Central, as operações com atraso acima de 90 dias entre as pessoas físicas aumentaram de 4,13%, em setembro, para 4,15%, em outubro, mas no acumulado anual houve queda --de 4,29% para 4,15%.

No caso das pessoas jurídicas, houve elevação no mês (3,74%) ante 3,52% em setembro, o mesmo ocorrendo no intervalo entre janeiro (3,66%) e outubro (3,74%).

NORDESTE. TAXAS DE INADIMPLÊNCIA PERÍODO JANEIRO-OUTUBRO.2017

PERÍODO

PESSOA FÍSICA (%)

PESSOA JURIDICA (%)

GERAL (%)

janeiro2017

4,29

3,66

4,05

fevereiro/2017

4,31

3,86

4,14

março/2017

4,27

3,93

4,14

abril/2017

4,46

4,04

4,30

maio/2017

4,52

5,13

4,75

junho/2017

4,04

3,69

3,91

julho/2017

4,20

3,94

4,10

agosto/2017

4,14

3,77

4,00

setembro/2017

4,13

3,52

3,91

outubro/2017

4,15

3,74

4,00

Fonte: Banco Central.Elaboração Agência Prodetec.

Concentração estadual

Bahia (R$ 104,2 bilhões), Pernambuco (R$ 71,3 bilhões) e Ceará (R$ 66,2 bilhões), as três principais economias do Nordeste, concentrammais de 60% de todo o estoque de crédito regional. Os três estados respondem por R$ 241,8 bilhões do saldo total da região (R$ 396,4 bilhões).

Dos estados nordestinos, apenas Rio Grande do Norte e Alagoas registaram variação positiva no saldo de empréstimos em outubro na comparação com setembro.

NORDESTE. SALDO DE EMPRÉSTIMOS NOS ESTADOS PERÍODO JAN-SET.2017

Período

MA

PI

CE

RN

PB

PE

AL

SE

BA

Janeiro

38.231

19.125

66.284

30.201

27.262

71.354

20.062

17.802

106.671

Fevereiro

38.159

19.219

66.937

30.148

27.229

70.966

20.250

17.817

106.643

Março

38.061

19.204

66.690

30.007

27.154

70.512

20.205

17.865

106.932

Abril

37.932

19.337

66.790

29.968

27.287

70.566

20.219

17.964

106.257

Maio

37.979

19.458

66.825

30.104

27.340

71.176

20.320

18.050

106.154

Junho

37.949

19.562

66.588

30.122

27.365

71.238

20.460

18.074

107.142

Julho

37.975

19.967

66.576

30.188

27.491

71.482

20.453

17.988

107.069

Agosto

38.077

19.843

66.444

30.055

27.551

71.347

20.488

17.943

107.126

Setembro

38.295

19.918

66.593

30.103

27.638

71.460

20.484

17.889

105.649

Outubro

37.980

19.125

66.284

30.201

27.262

71.354

20.594

17.802

104.219

Fonte: Banco Central. Elaboração Agência Prodetec.

Voltar

 

NO NORDESTE, PREÇOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL POUCO VARIAM EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O Índice Nacional da Construção Civil apurado pelo IBGE PI) em outubro apresentou...

PIB DO NORDESTE PERMANECE CONCENTRADO EM 4 ESTADOS

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. Dados das Contas Regionais relativas a 2015, divulgados pelo Instituto Brasileiro...

SALDO DE CRÉDITO DO NORDESTE CONTINUA A CAIR, EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O saldo de empréstimos do sistema financeiro do Nordeste alcançou R$ 396 bilhões...

Estudos e Pesquisas

PIB DO NORDESTE CRESCE ENTRE 2002 E 2015, MAS PERMANECE DISTANTE DAS REGIÔES MAIS RICAS

Crescimento do PIB foi negativo em 2015 para todos os estados brasileiros, mas a participação do Nordeste no agregado nacional melhorou, de 13,9% para 14,2%, ainda muito longe da representatividade do Sudeste que responde por 54% do PIB do país. Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. O estudo "Contas Regionais do Brasil 2002-2015" divulgado pelo IBGE mostra que...

ESTUDO MOSTRA CEARÁ E MARANHÃO COM A MELHOR SITUAÇÃO FISCAL DO PAÍS, EM 2016.

Uma análise realizada por pesquisadores cariocas indica que estados pobres como Ceará e Maranhão apresentam situação fiscal bem melhor que os chamados estados ricos, com desempenho superior em aspectos como dívida, despesa com pessoal, disponibilidade de caixa e investimentos. AGÊNCIA PRODETEC ΩΩ [ABRIL 2017] Rio de Janeiro – A situação fiscal da maioria dos estados do Nordeste é melhor que a apresentada...

Veja também

GOVERNO FEDERAL SE APROPRIA DE RECURSOS DO FNE PARA FINANCIAR BOLSAS DE ESTUDOS

A proposta para o próximo ano prevê aplicações no montante de R$ 23,9 bilhões e, além dos setores tradicionais, o...

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ DO NORDESTE RECUOU EM 2017

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Comercio Exterior e Serviços...

VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA (VBP) DO NORDESTE CHEGA A R$ 42,4 BILHÕES EM 2016

Brasília (Agência Prodetec) - De acordo com Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o Valor Bruto da Produção agropecuária...

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.