Anuncie Aqui

NORDESTE. CRÉDITO NO SEMESTRE RECUA TAMBÉM EM PERNAMBUCO E NO PIAUÍ

Brasília (Agência Prodetec) – Além da Bahia, principal economia do Nordeste, o estoque total de crédito do sistema financeiro nordestino também fechou o primeiro semestre deste ano com quedas no Piauí e em Pernambuco, com repercussão no quadro global do Nordeste que registrou recuo de 0,37% sobre maio e operações no montante de R$ 399,4 bilhões.

No Piauí, o retrocesso foi de apenas 0,19% contra 0,96% em Pernambuco e 0,98% na Bahia. Na comparação com dezembro de 2015, a queda ocorre apenas no Piauí (­0,31%), Bahia (­2,48%), Alagoas (­0,81%) e Sergipe (­0,43%).

Em relação ao saldo regional, a participação piauiense é a segunda menor enquanto baianos e pernambucanos ocupam o primeiro e segundo lugares.

De acordo com os dados do Banco Central, as operações totalizaram, no semestre, R$ 73,5 bilhões de Pernambuco e R$ 18,9 bilhões do Piauí. Este estado também se destaca pela segunda menor taxa de inadimplência geral (3,91%), abaixo apenas da registrada no Rio Grande do Norte (3,62%).

CREDITO NO NORDESTE POR ESTADO DEZ.2015/JUN.2016. EM R$ MIL.

 

Mês

MA

PI

CE

RN

PB

PE

AL

SE

BA

dez/2015

37.823

18.804

64.649

30.658

26.869

74.832

20.228

18.511

112.437

jan/2016

37.916

18.868

64.378

30.672

26.805

74.211

20.119

18.354

112.261

fev/2016

37.792

18.784

64.563

30.658

26.729

73.939

20.040

18.209

111.364

mar/2016

37.790

18.773

64.378

30.745

26.791

73.150

19.930

18.193

110.997

abr/2016

37.860

18.755

64.437

30.660

26.790

72.592

19.927

18.188

110.334

mai/2016

38.138

18.782

64.640

30.710

26.861

72.564

19.906

18.342

110.921

jun/2016

38.183

18.745

64.666

30.796

26.985

71.865

20.064

18.430

109.647

Fonte: Sisbacen. Elaboração Agência Prodetec.


Distribuição

Ao contrário do agregado nacional, na região Nordeste o crédito às pessoas físicas suplantou a carteira de pessoas jurídicas em todos os estados. No caso do Piauí, essa participação é mais acentuada do que na Bahia e Pernambuco.

CRÉDITO NO PIAUÍ. DISTRIBUIÇÃO E INADIMPLÊNCIA NO SEMESTRE.

 

Data

Total PF1

Total PJ2

Saldo Total3

Ina.PF4

Ina.PJ5

Ina.global6

dez/2015

11.689

7.115

18.804

4,58

2,90

3,94

jan/2016

11.785

7.082

18.868

4,55

3,10

4,01

fev/2016

11.822

6.962

18.784

4,61

2,93

3,99

mar/2016

11.925

6.848

18.773

4,55

2,99

3,98

abr/2016

11.989

6.766

18.755

4,55

3,29

4,09

mai/2016

12.045

6.737

18.782

4,50

3,58

4,17

jun/2016

12.132

6.613

18.745

4,20

3,39

3,91

Fonte: Banco Central.

(1) Pessoas físicas em R$ milhões; (2) Pessoas jurídicas em R$ milhões; (3) Saldo total em R$ milhões); (4) Inadimplência pessoa física (%); (5) Inadimplência pessoa jurídica (%); (6) Inadimplência global (%).


Pernambuco

Ao contrário do Piauí, em Pernambuco os empréstimos destinados a pessoas físicas e jurídicas não apresentam tanta disparidade, o que reflete a relevância do parque industrial e da atividade econômica como um todo no estado.

Contudo, os dados do Banco Central mostram que o crédito para as empresas experimentam redução desde dezembro de 2015, quando atingiam R$ 37.981 milhões, fechando o semestre em R$ 34.596 milhões. Na outra ponta, observou­se no mesmo período uma pequena elevação nos recursos tomados pelo segmento de pessoas físicas, passando de R$ 36.851 milhões para R$ 37.270 milhões. No caso da inadimplência, as taxas em Pernambuco são bem maiores que as apuradas no Piauí, tanto no segmento empresarial quanto no familiar.

CRÉDITO EM PERNAMBUCO. DISTRIBUIÇÃO E INADIMPLÊNCIA NO SEMESTRE.

 

Data

Total PF1

Total PJ2

Saldo Total3

Ina.PF4

Ina.PJ5

Ina.global6

dez/2015

36.851

37.981

74.832

5,41

3,10

4,24

jan/2016

36.913

37.298

74.211

5,37

2,94

4,15

fev/2016

36.864

37.075

73.939

5,45

3,21

4,32

mar/2016

36.924

36.226

73.150

5,40

3,90

4,66

abr/2016

36.912

35.680

72.592

5,48

4,13

4,81

mai/2016

37.133

35.431

72.564

5,49

4,19

4,85

jun/2016

37.270

34.596

71.865

5,26

3,50

4,41

Fonte: Banco Central.

(1) Pessoas físicas em R$ milhões; (2) Pessoas jurídicas em R$ milhões; (3) Saldo total em R$ milhões); (4) Inadimplência pessoa física (%); (5) Inadimplência pessoa jurídica (%); (6) Inadimplência global (%).


Bahia na liderança

Maior economia do Nordeste, o estoque de crédito da Bahia segue ladeira abaixo. Nos últimos seis meses, o total das operações caiu de R$ 112,4 bilhões no final de dezembro de 2015 para R$ 109,6 bilhões.

Postagem em 02 ago.2016.

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.