Anuncie Aqui

Prosa & Verbo

DINÂMICA ECONÔMICA DO NORDESTE À LUZ DAS CONDIÇÕES EXTERNAS: UMA ANÁLISE ESTRUTURALISTA

Clique Aqui para visualizar e baixar o PDF do artigo DINÂMICA ECONÔMICA DO NORDESTE À LUZ DAS CONDIÇÕES EXTERNAS: UMA ANÁLISE ESTRUTURALISTA.

 
NORDESTE. DILMA REDUZ RECURSOS E AUMENTA JUROS DO FNE

A presidente Dilma Rousseff continua empenhada em contrariar políticas e programas voltados para o desenvolvimento do Nordeste. Suas atitudes nesse sentido se intensificaram a partir do final de 2014, logo após o nordestino, mais uma vez, lhe assegurar a vitória nas urnas. Na sequência da campanha de reeleição, durante a qual prometeu mundos e fundos à comunidade regional, Dilma Rousseff mais prejudicou do que ajudou o desenvolvimento do Nordeste.

Ribamar Mesquita, agência prodetec ππ Brasília [FEV. 2016]

- A presidente Dilma teve os maiores índices de votação e popularidade no Nordeste. Praticamente foi a região que lhe garantiu dois mandatos. Um mapa levantado após a reeleição mostra que, exceto em Pernambuco, sua excelência teve maioria esmagadora de votos nos estados nordestinos. Sua menor marca foi em Alagoas (49,9%) e a maior no Piauí (70,6%), um pouco acima do desempenho obtido no Maranhão (69,5%), Ceará (68,3%), Bahia (61,4%), Rio Grande do Norte (60,6%), Paraíba (55,6%) e Sergipe (54,9%).

Leia
 
DA TERRA E DAS ÁGUAS DO MARANHÃO. DIREITOS E DESIGUALDADES.

O modelo de desenvolvimento adotado no Maranhão encerra muitos equívocos e aumenta as desigualdades. Ele estimula sonhos e privatiza os lucros, expulsa e inviabiliza a permanência das comunidades tradicionais e abre as portas para o empresariado, fechando os olhos para as necessidades da população, aí incluídos, entre outros, os povos indígenas, as famílias camponesas, as quebradeiras de coco e os ribeirinhos.

 É o que afirma o documento síntese aprovado no encerramento, dia 18, da 12ª Romaria Estadual da Terra e das Águas, realizada em Chapadinha, região do Baixo Parnaíba, a 250 km de São Luís.

Segundo seus organizadores, o evento reuniu mais de 20 mil pessoas de todos os quadrantes e segmentos comunitários do Maranhão, além de Representantes das tribos Krenyê, Kreepym, Gamela e Guajajara.

Leia
 
MATOPIBA, A NOVA OUSADIA DA AGRICULTURA BRASILEIRA

Maurício Antônio Lopes (*)

Matopiba. Nome estranho, pouco conhecido pela maioria dos brasileiros, mas que está impactando a produção de grãos e de algodão do Brasil. O termo denomina a região que reúne áreas do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (daí o nome), até então sem tradição forte em agricultura. Terras mecanizáveis, de um tipo diferente de cerrado, constituem a mais nova fronteira de intensificação agrícola do Brasil. Lá, agricultores inovadores, com muita coragem enfrentam o desafio de implantar uma agricultura moderna e eficiente, baseada em ciência e tecnologia.

Agricultura que busca mais aumentar a produção por planta do que simplesmente espalhar mais plantas na imensidão. Na safra de 2012/13, a região produziu 15 milhões de toneladas de grãos, em municípios como Balsas (MA), Barreiras (BA), Campos Lindos (TO) e Uruçuí (PI). Projeções indicam que, em 2022/23, a região vai colher 18 milhões de toneladas de grãos. A safra crescerá 22%, enquanto a área plantada aumentará apenas 15%.

Leia
 
CADÁVER INSEPULTO

Jose Ribamar Mesquita (*)

Presidentes, candidatos, governadores, líderes empresariais, congressistas e muitos representantes de segmentos da sociedade brasileira são unânimes quanto à necessidade de uma política prioritária para regiões pobres como o Nordeste. Anos e eleições a fio a tese é referenciada nos mais variados locais e fóruns. Entretanto, essa prioridade nunca passa de exercício retórico. Os governos Lula e Dilma não fizeram diferente da maioria de seus antecessores, nascidos ou não na região.

Ainda este ano, por ocasião de sua posse, em Brasília, como o antecessor, a atual Presidente da República exercitava essa retórica, a exemplo do que já fizera antes em outros locais, durante sua campanha. Só que agora mais comedida, sua excelência dedicou menos de dez linhas de seu discurso ao Nordeste sem esquecer, no entanto, das promessas tradicionais quanto à melhoria da educação e dos chamados projetos estruturantes.

Leia
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 Próximo > Fim >>

Página 1 de 5

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.