Anuncie Aqui

Serviços

Revista

Prosa & Verbo

CULTURA DE ORQUÍDEAS: PARA ALÉM DO HOBBY, UMA OPORTUNIDADE DE NEGÓCIOS

As rosas e as orquídeas são as flores mais tradicionais e de maior apelo junto ao consumidor final. Além da...

CUSTO ECONÔMICO DO FERIADO (*)

A instituição de datas comemorativas como feriados tem se tornado, cada vez mais, um assunto de grande relevância, não só...

Prosa & Verbo

CULTURA DE ORQUÍDEAS: PARA ALÉM DO HOBBY, UMA OPORTUNIDADE DE NEGÓCIOS

As rosas e as orquídeas são as flores mais tradicionais e de maior apelo junto ao consumidor final. Além da profusão de cores, as orquídeas têm sua força na mística e interação, recebendo na literatura científica o status de "biologicamente eternas" pois crescem, florescem, se reproduzem e não morrem. Há plantas que acompanham gerações e seu cultivo é relativamente fácil, mesmo para iniciantes.

culturadeorquideas

Por José Newton Pires Reis (*) para a Agência Prodetec.

Encarado até recentemente como um hobby – verdadeira terapia para algumas pessoas – o cultivo de orquídeas começa a assumir feições de um bom negócio e consolida-se como importante atividade econômica em várias regiões do país, especialmente no interior de São Paulo.

Leia
 
NORDESTE. ORÇAMENTO DE R$ 13,1 BI DO FNE DE 2014 AINDA AGUARDA APROVAÇÃO

A proposta de aplicação do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) para 2014 ainda não foi examinada formalmente pelo Conselho Deliberativo da Sudene (Condel), em que pese a legislação impor prazos específicos para sua elaboração e aprovação. No primeiro caso, até 30 de setembro e no segundo, até 15 de dezembro.

Por Ribamar Mesquita ΏΏ Fortaleza [Jan. 2014]

(Agência Prodetec) - Conforme o documento entregue à apreciação de governadores, ministros e representantes de outros segmentos, que compõem o Condel, o FNE prevê a destinação de R$ 13,1 bilhões ao setor produtivo do Nordeste, aumento de 13,9% sobre a proposta de 2013.

Esse total abrange as transferências da União no decorrer do ano, reembolsos, disponibilidades de exercícios anteriores e comprometimento de recursos a liberar, entre outros itens.

Leia
 
CUSTO ECONÔMICO DO FERIADO (*)

A instituição de datas comemorativas como feriados tem se tornado, cada vez mais, um assunto de grande relevância, não só no Brasil como em todo o mundo. Diante de um cenário de baixa atividade econômica, o tema ganha força na medida em que diversos países buscam soluções para reduzir os custos de produção e aumentar a produtividade de suas economias1.

Oficialmente, o Brasil possui nove feriados nacionais e sete pontos facultativos2. Contudo, algumas datas que são consideradas ponto facultativo pelo governo federal se tornaram feriados "oficiais" em todo o país: Segunda-feira e Terça-feira de Carnaval e Corpus Christi.

Assim, o número de feriados nacionais no Brasil chega a doze (Tabela I). Não bastassem as paralizações nacionais, o País ainda convive com 39 feriados estaduais.

Leia
 
A SENHORA DA ÁGUA QUE VAI-E-VOLTA. UMA REFLEXÃO SOBRE O SEMIÁRIDO

Otomar de Carvalho (*) 

A escassez de água no Nordeste é relativa. Suas disponibilidades hídricas chegam a suscitar possibilidades de aumento de oferta, desde que devidamente ativadas por barragens ou açudes nos locais adequados. De saída, sabe-se que as disponibilidades são limitadas pelo clima e pelo regime de chuvas. Já as demandas são sempre crescentes. Por isso, nem sempre podem ser atendidas integralmente.

Para verificar as condições do semiárido em relação à oferta de água é necessário trabalhar com os seguintes conceitos: potencialidade e disponibilidade de recursos hídricos e capacidade de armazenamento e nível de garantia de suprimento de água.

Leia
 
A EXTRAÇÃO DO JABORANDI POR CAMPONESES E AS PLANTAÇÕES ORGANIZADAS PELA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

O trabalho analisa a atividade extrativista do jaborandi (uma planta medicinal) conduzida por camponeses e indígenas há mais de meio século no Maranhão, e a forma de organização da produção feita pela indústria farmacêutica.'Mostra a importância que tem (teve) a produção familiar na oferta do produto é os problemas que surgem com a devastação do meio ambiente.-e da entrada de uma grande empresa na produção. A açao governamental (entre 70/80) direcionada a atividades predatórias do habitat do jaborandi (pecuária de corte, extraçao de madeira e produção de carvão) qualifica-se como maior responsável, pela desarticulaçao da atividade no Estado. Somado a uma inexistência de uma política pública para estes camponeses torna sua situação hoje ainda mais dramática.

Leia
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 Próximo > Fim >>

Página 1 de 4

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.