Anuncie Aqui

Conjuntura

Crédito no Nordeste cresce mais

O saldo das operações de crédito do Sistema Financeiro Nordestino alcançou R$ 200,5 bilhões no final de julho último, aumento de 1,7% sobre o mês anterior e de 11,7% no acumulado do ano. O crescimento em relação a julho de 2010 foi de 25,6%, índice superior ao registrado nas demais regiões brasileiras: Norte (25,4%), Centro-Oeste (23,4%), Sul (22,7%) e Sudeste (19,4%).

A maior parcela do crédito na região (55,7%) foi direcionada a empresas e o restante a pessoas físicas, valendo salientar que no Nordeste o incremento das operações foi maior entre as famílias -- 28,5% ante 23,4% das pessoas jurídicas.

Leia
 
CRÉDITO CRESCE MAIS NO NORDESTE, MAS AINDA REPRESENTA MUITO POUCO EM RELAÇÃO AO PIB

O saldo das operações de crédito do Sistema Financeiro Nordestino alcançou R$ 200,5 bilhões no final de julho último, aumento de 1,7% sobre o mês anterior e de 11,7% no acumulado do ano. O crescimento em relação a julho de 2010 foi de 25,6%, índice superior ao registrado nas demais regiões brasileiras: Norte (25,4%), Centro-Oeste (23,4%), Sul (22,7%) e Sudeste (19,4%).

A maior parcela do crédito na região (55,7%) foi direcionada a empresas e o restante a pessoas físicas, valendo salientar que no Nordeste o incremento das operações foi maior entre as famílias -- 28,5% ante 23,4% das pessoas jurídicas.

Leia
 
Agricultura: produção nordestina de grãos pode cair na atual safra

A área a ser cultivada no Nordeste na safra atual deverá ser praticamente a mesma da safra anterior, com acréscimo entre 0,8% e 1,7% (68 mil a 146,7 mil hectares), com destaques para a Bahia, o Maranhão e o Piauí. A informação é da equipe responsável pela análise do setor agrícola para a revista BNB Conjuntura Econômica, cuja última edição já se encontra disponível. Segundo os técnicos, em relação à safra 2010/2011 a produção regional de grãos talvez sofra queda entre 6,3% e 5%, e a produtividade registre perda de 7%. O Nordeste responde por quase 17,3% de toda a área cultivada no país.

Leia
 
Bancos privados emprestam pouco no Nordeste

No Nordeste, os bancos privados participam muito pouco do estoque de crédito. Na posição de julho último, eles detinham menos de um terço do valor das operações realizadas, ficando o restante a cargo dos bancos oficiais. Considerado o saldo de R$ 113,9 bilhões, que exclui as aplicações do BNDES e do BNB/FNE, os estabelecimentos particulares respondiam por apenas R$ 36,2 bilhões do total ante R$ 77,7 bilhões dos bancos oficiais.

Vale salientar que desse montante, um pouco mais da metade contemplou operações de curto prazo (52,2%), seguindo-se os financiamentos imobiliários (19,3%), os financiamentos industriais e comerciais (8%) e os financiamentos rurais e agroindustriais (5,3%).

Leia
 
Algodão: produtividade nordestina deve superar média nacional na atual safra

De acordo com levantamento da Conab o país deverá colher entre 5,2 milhões e 5,6 milhões de toneladas de algodão em caroço na safra 2011/2012, ficando entre um decréscimo de 1,3% (no limite inferior) e um crescimento bastante expressivo de 8% (limite superior). No Nordeste, a expectativa segue o panorama nacional, podendo a produção variar entre 1,7 milhão (limite inferior) e 1,8 milhão de toneladas (limite superior). Os produtores localizados nas áreas de cerrado do Piauí, Maranhão e Bahia deverão obter os maiores incrementos na produção, de 24,1%, 4,5% e 4%, respectivamente.

Leia
 
ESTIMATIVA APONTA PARA QUEDA NA PRODUÇAO DE FEIJÃO NO NORDESTE

A produção nordestina de feijão na safra 2011/12 poderá experimentar queda de 2,5%, prevendo-se uma produtividade de 431 kg/ha, 2,5% menor que a da safra anterior. A estimativa foi divulgada pela Conab, com base em levantamento divulgado em outubro último, que aponta uma área de plantio de 2.173,5 mil hectares, igual à da safra 2010/11.

Leia
 
PIB no semestre começa em bom ritmo, mas desacelera

Os bons números da economia brasileira no primeiro semestre resultaram, principalmente, do satisfatório desempenho da Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF). Os investimentos estão associados, sobretudo, à ampliação da capacidade e da eficiência da estrutura produtiva, possibilitando a expansão da produção industrial sem ocasionar pressões inflacionárias. Entretanto, as medidas de contenção do crédito, assim como a apreciação do câmbio, constituem importantes obstáculos à continuidade desse ciclo de investimento.

Leia
 
VBP da agropecuária do Nordeste atingirá R$ 43 bilhões este ano

De acordo com levantamento da revista BNB Conjuntura Econômica, o Valor Bruto da Produção (VBP) agropecuária brasileira deverá alcançar R$ 293 bilhões em 2011, crescimento de 3,6% ou R$ 10,1 bilhões acima do resultado obtido no ano passado. Desse valor, 64,7% correspondem à participação dos produtos agrícolas, cujo faturamento avançou 4,4%, e o restante à pecuária que aumentou 2,1%. Entre as lavouras, destaque para os grãos que teve incremento de 8,5%, especialmente devido ao bom desempenho das culturas de algodão e soja.

Leia
 
FPE/FPM: Transferências para o Nordeste no semetre somaram R$ 22,6 bi

A informação é da revista BNB Conjuntura Econômica, editada pelo ETENE: as transferências dos fundos de participação dos estados (FPE) e dos municípios (FPM) para o Nordeste, no primeiro semestre de 2011, alcançaram R$ 13,2 bilhões e R$ 9,4 bilhões, respectivamente. A parcela do Nordeste no FPE corresponde a 52,5%, enquanto no FPM não passa de 35,2%.

No Brasil como um todo, o valor total dessas transferências constitucionais distribuídas no primeiro semestre foi 29,1% superior ao de idêntico intervalo de 2010. O aumento está associado ao bom comportamento da arrecadação do Imposto de Renda e do IPI nos seis primeiros meses de 2011, com altas de 18,3% e 16,5%, respectivamente, em termos reais, na comparação com o primeiro semestre de 2010.

Leia
 
INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA: MEDIDAS DE AJUSTES JÁ SE REFLETEM SOBRE ATIVIDADE NO 1º SEMESTRE

Os efeitos dos ajustes anunciadas pelo Governo ao longo do primeiro semestre já começaram a se refletir na economia. No período, registrou-se elevação no grau de comprometimento da renda familiar, pequeno aumento dos spreads bancários e na taxa de inadimplência, bem assim saldo líquido negativo de R$ 3 bilhões nos depósitos de poupança, o que não ocorria desde 2006.

De acordo com a revista BNB Conjuntura Econômica, até o final de maio, o saldo de crédito do Sistema Financeiro Nacional, consideradas operações financiadas com recursos livres e direcionados, experimentou crescimento de 1,6% sobre o mês anterior e de 20,4% em 12 meses, alcançando R$ 1.804,5 bilhões.

Leia
 
<< Início < Anterior 31 32 33 34 35 36 Próximo > Fim >>

Página 33 de 36

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.