Anuncie Aqui

Estudos e pesquisas

BOVINOCULTURA LEITEIRA NA REGIÃO NORDESTE: VANTAGENS, POTENCIAL E DIFICULDADES

bovinos-fotoCom uma demanda insatisfeita, melhoria da renda da população, consumo crescente do produto e maior preocupação com a segurança alimentar, entre outros fatores positivos, o Nordeste apresenta condições favoráveis para o desenvolvimento da pecuária de leite. Para tanto, deve se concentrar num sistema produtivo focado na maximização do lucro, por meio do uso eficiente dos fatores de produção da fazenda - instalações funcionais, genética adequada, uso reduzido de concentrados, prioridade a alimentos a partir de forragens.

Leia
 
PESQUISADORES FAZEM SUGESTÕES PARA FOMENTAR PRODUÇÃO DE CACHAÇA NO NORDESTE

Eventos como a Copa e os jogos olímpicos podem ser aproveitados para divulgar mundialmente a cachaça brasileira e reforçar sua exportação para a Europa e os Estados Unidos, onde as bebidas destiladas latinas gozam de enorme popularidade. O segmento é um dos mais importantes do agronegócio brasileiro com vendas expressivas no mercado interno e a exportação de 10,6 milhões de litros para mais de 50 países.

Leia
 
MELHOR ALOCAÇÃO EQUITATIVA DOS RECURSOS DO SUS PODERIA BENEFICIAR MAIS NORTE E NORDESTE

A mudança de critérios na repartição de recursos para a saúde no Brasil poderia beneficiar mais Norte e Nordeste e desconcentrar a oferta dos serviços do setor. A sistemática atual não pode ser considerada equitativa pois ignora diferenças nas necessidades de saúde da população entre as localidades geográficas.

[AGÊNCIA PRODETEC ππ MAIO 2012]

A revista BNB Conjuntura Econômica analisa em sua última edição aspectos relacionados com o financiamento da saúde no Brasil, sobretudo, quanto à adoção de uma metodologia equitativa na repartição inter-regional dos recursos da União, voltada para reduzir a concentração regional de serviços ambulatoriais e hospitalares no país. Atualmente, as transferências para a área não podem ser consideradas equitativas, pois a redistribuição per capita de recursos ignora diferenças nas necessidades de saúde da população entre as localidades geográficas.

Leia
 
MAMONA AINDA ENFRENTA PROBLEMAS NO NORDESTE
mamona-enfrenta-problemas-no-nordeste-noticia
Foto: MDA Divulgação

Indicada como alternativa para produção de biodiesel, a cultura da mamona ainda depende da solução de alguns problemas para se consolidar no Nordeste, especialmente o relativo à comercialização. A região produz 95% da mamona do Brasil, multiplicando por quatro sua produção no intervalo entre os dois últimos censos agropecuários.

Fortaleza (Agência Prodetec) – De acordo com relatório elaborado pelo BNB-Etene, no intervalo entre os dois últimos censos agropecuários, a produção de mamona no Nordeste multiplicou-se por quatro. Passou de 14,5 mil toneladas, em 1996, para 58,8 mil toneladas, em 2006, o equivalente a 95% de toda a produção nacional (61,8 mil t). Nesse interstício, a área cultivada elevou-se bem menos, de 61,1 mil para 108,1 mil hectares, refletindo ganhos de 130% na produtividade que alcançou 544 kg/ha, em 2006.

Leia
 
Nordeste supera sul na geração de emprego em 2011

De acordo com a revista BNB Conjuntura Econômica, o Nordeste ganhou participação relativa no número de empregos gerados no Brasil, passando de 12,3%, em 2004, para 16,9% no final do ano passado, o que coloca a região ligeiramente à frente do Sul. Em 2011, o total de empregos criados no país foi o segundo maior da série histórica do Ministério do Trabalho, com 1.944 mil vagas, abaixo apenas do observado em 2010 (2,4 milhões de postos).

Leia
 
ARRECADAÇÃO DE ICMS NO NORDESTE CRESCEU MAIS QUE NO BRASIL, EM 2011

A arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), no Brasil, deverá crescer 8,6%, em 2011, ante 11,8% no Nordeste, o equivalente a 1,8% e 4,8% em termos reais, respectivamente. Em volume, o saldo total deve alcançar R$ 293.931 milhões, dos quais R$ 45.681 milhões corresponderiam à participação dos estados nordestinos. Entre os estados, os maiores incrementos ocorreram no Maranhão, em Pernambuco e no Rio Grande do Norte, com destaque para Pernambuco, onde a expectativa é de um aumento de 20,8%. Por sua vez, Sergipe e Alagoas devem registrar os menores avanços na arrecadação do ICMS, em 2011.

Leia
 
ECONOMISTA CEARENSE FAZ PROJEÇÕES SOBRE O PIB DE FORTALEZA

Das dez maiores economias cearenses, apenas três (Juazeiro do Norte, Sobral e Crato) não integram a região metropolitana de Fortaleza, o que reflete o alto adensamento da atividade econômica nas chamadas áreas conurbadas. O município de Fortaleza, sozinho, respondia em 2008 por 47% do Produto Interno Bruto estadual ante 19,6% dos outros nove municípios: Maracanaú, Juazeiro do Norte, Caucaia, Sobral, Eusébio, Horizonte, Maranguape, Crato e São Gonçalo do Amarante.

A região metropolitana de Fortaleza concentrava, em 2008, 64,1% do PIB cearense, valendo salientar que essa participação já foi maior. Ela caiu um pouco com a ligeira perda de posição de Fortaleza que, em 1999, detinha 50,1% de toda a riqueza estadual.

Leia
 
<< Início < Anterior 21 22 23 24 25 26 Próximo > Fim >>

Página 22 de 26

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.