Anuncie Aqui

Estudos e pesquisas

REBANHO BOVINO DO NORDESTE AUMENTA E ALCANÇA QUASE 30 MILHÕES DE CABEÇAS

A nova pesquisa do IBGE sobre o desempenho da pecuária dos municípios brasileiros mostra que o rebanho nordestino resiste às consequências da seca e desafia a crise econômica, apresentando crescimento de 1,3% ano passado, taxa quatro vezes maior que a obtida em âmbito nacional.

prodetec-vaca

AGÊNCIA PRODETEC ππ [OUTUBRO 2015]

A pecuária bovina nordestina resiste à seca e se manteve em crescimento em 2014, pelo segundo ano consecutivo, depois da retração ocorrida em 2012. O aumento foi de 1,3%, bem acima da variação de 0,3% ocorrida em âmbito nacional.

Leia
 
TURISMO ESTRANGEIRO CRESCEU POUCO NO NORDESTE EM 2014

Brasília (Agência Prodetec) – Mesmo com a realização de jogos da Copa do Mundo em Salvador, Fortaleza, Recife e Natal, o movimento de turistas estrangeiros no Nordeste, ano passado, não fez jus às expectativas de autoridades e empresários quanto ao fortalecimento geral do trade turístico regional a partir do evento.

O Anuário Estatístico do Turismo 2014 mostra que nos quatro estados sede de competições do torneio mundial de futebol, o número de visitantes estrangeiros cresceu em 22 mil, passando de 324 mil para 346,7 mil entre 2013 e 2014, variação de 7%. Desse total, 17 mil corresponderam ao movimento registrado na Bahia.

Leia
 
ESTUDO MOSTRA VANTAGENS DO NORDESTE NO USO DA ENERGIA SOLAR RESIDENCIAL

As melhores condições de viabilidade econômica se encontram em Teresina e São Luís, mas em todo o Nordeste há um grande potencial para utilização da tecnologia fotovoltaica, seja pelos elevados níveis de radiação solar em suas cidades, seja pela existência de silício, matéria prima para a indústria fotovoltaica, em vários estados do semiárido. Com aumento na demanda, a energia solar poderia se consolidar como fonte alternativa de energia e diversificar a matriz nacional, com energia limpa e sustentável.

imagem - MPX
prodetec-vantagens-do-nordeste
Usina solar instalada por Eike Batista em Tauá, região sudoeste do Ceará.

A exploração da tecnologia fotovoltaica parece se mostrar interessante aos consumidores residenciais que vivem nas cidades do Nordeste. Teresina e São Luis são as capitais brasileiras que apresentam os maiores índices de viabilidade econômica para exploração da energia solar residencial.

A conclusão levou em conta especificidades como grau de radiação solar incidente e tarifas de distribuição de energia aplicada aos consumidores domésticos, incluindo impostos e tarifas, na posição de 2012.

Leia
 
NORDESTE. POTENCIAL DE CONSUMO DO INTERIOR SUPERA O DAS CAPITAIS

Brasília (Agência Prodetec) – Os municípios fora das nove capitais do Nordeste responderão por dois terços do potencial de consumo da região este ano, estimado em R$ 708,7 bilhões. O mercado abrangido pelas capitais deve totalizar R$ 228 bilhões, com destaque para Salvador, cuja previsão de consumo é de R$ 58,3 bilhões. O restante refere-se à participação dos demais municípios.

De acordo com o estudo sobre o tema, realizado pela IPC Marketing Editora, de São Paulo, o consumo nordestino é bastante centralizado: 57 dos maiores mercados da região respondem por mais da metade do potencial de consumo local.

Leia
 
ESTUDO MOSTRA MUNICÍPIOS DO NORDESTE COMO OS PIORES DO PAÍS EM GESTÃO FISCAL

De acordo com estudo da Firjan quase dois terços dos municípios nordestinos desrespeitam a Lei de Responsabilidade Fiscal e 341 deles, numa relação de 500 com gestão fiscal crítica ou difícil, concentram os piores índices. Como os melhores desempenhos ocorrem nas regiões mais ricas, ratifica-se o entendimento segundo o qual o panorama de desigualdades econômicas e sociais existente no país acaba se refletindo também na gestão fiscal dos municípios.

prodetec-pior-gestao-fiscal

As áreas em vermelho e azul correspondem aos municípios onde a situação de liquidez é classificada como difícil ou crítica.

Leia
 
CONSUMO DO NORDESTINO DEVE SUPERAR R$ 700 BILHÕES EM 2015

Como no Brasil como um todo, também no Nordeste o consumo das famílias cresce mais no interior do que nas capitais, devendo agregar o equivalente a US$ 60 bilhões em novas compras até 2020, segundo estudo da BCG, uma consultoria multinacional. Essa tendência foi verificada igualmente em pesquisa da IPC Marketing, segunda a qual a região nordestina já é o segundo maior polo de consumo do país, após o Sudeste, com participação 19% do total.

prodetec-aumento-no-consumo
Compras: uma atividade comum entre todas às classes.

A nova edição do IPC Maps, índice elaborado pela IPC Marketing Editora, indica que o potencial de consumo dos nordestinos deve alcançar R$ 708,7 bilhões este ano ante R$ 3.730 bilhões dos brasileiros como um todo. O total equivale a 19% do consumo nacional, atrás apenas da região Sudeste, com 49%.

Leia
 
EXPORTAÇÃO. QUADRIMESTRE RUIM PARA A MAIORIA DOS ESTADOS DO NORDESTE

Brasília, 10 Maio 2015 (Agência Prodetec) - Dos nove estados nordestinos apenas o chamado Meio Norte, integrado por Maranhão e Piauí, se deu bem em matéria de exportações no primeiro quadrimestre deste ano. Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia acusaram queda no movimento de vendas.

Em alguns estados o declínio foi bastante expressivo, caso de pernambucanos (-27,7%) e paraibanos (24,5%), por exemplo. No Ceará, o decréscimo alcançou 18,7%, basicamente o mesmo percentual de Alagoas (18,6%) e da Bahia (18%). As menores quedas ocorreram no Rio Grande do Norte (-8%) e Sergipe (-10,2%).

As vendas maranhenses no mercado externo entre janeiro e abril somaram US$ 896,6 milhões enquanto as do Piauí ficaram em US$ 44,4 milhões.

Leia
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 7 de 26

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.