Anuncie Aqui

Estudos e pesquisas

AGRICULTURA. TRÊS ESTADOS DO NORDESTE CONCENTRARAM 77% NO VBP, EM 2016

Brasília (Agência Prodetec) – Informações divulgadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) mostram que a maioria dos estados do Nordeste registrou declínio no Valor Bruto de Produção (VBP) agrícola em 2016. O destaque ficou com o Piauí, onde a queda alcançou 95,3% na comparação com o ano anterior, enquanto no vizinho Maranhão, a redução foi de 32,4%.

O VBP da agricultura nordestina somou R$ 29,5 bilhões no conjunto das lavouras pesquisadas: Algodão herbáceo Amendoim Arroz Banana, batata inglesa, cacau, café, cebola, feijão, fumo, laranja, mamona, mandioca, milho, pimenta do reino, soja, trigo, uva e maçã. Tomate. Em relação a 2015 (R$ 19,5 bilhões), a queda foi de um quinto.

Esse valor concentra-se em três estados da região: Bahia, com R$ 15,7 bilhões, Pernambuco, com R$ 3,9 bilhões e Maranhão (R$ 3,2 bilhões). No total, o trio responde por mais de três quartos do valor bruto de produção da agricultura do Nordeste.

Leia
 
PIB DO NORDESTE. ECONOMIA DE FORTALEZA SUPERA A DE SALVADOR

Embora apresentem os maiores Produtos Internos Brutos entre os municípios nordestinos, as duas capitais têm um desempenho sofrível em termos de renda per capita, variável em que pontificam na rabeira do ranking das 27 capitais brasileiras.

prodetec-per-cap-for
Fortaleza: Praia de Iracema.

AGÊNCIA PRODETEC Ω [DEZ. 2016]

Rio de Janeiro – De acordo com dados do IBGE sobre o Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios brasileiros, a economia de Fortaleza superou a de Salvador em 2014 em mais de 100 milhões de reais. Com isso, a capital cearense passou a ocupar a 11ª posição entre os maiores PIBs do país e o oitavo lugar entre as capitais, atrás de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Manaus e Porto Alegre.

Leia
 
TURISMO. BRASILEIRO APONTA NORDESTE COMO DESTINO PREFERIDO

A última pesquisa encomendada pelo Ministério do Turismo mostra que a intenção de viajar dos brasileiros aumentou quatro pontos percentuais em outubro na comparação com o mesmo mês de 2015 (de 22,4% para 26,3%), o que demonstra uma certa confiança do turista na recuperação da economia nacional.

prodetec-02-12-16-3
São Raimundo Nonato (PI), novo aeroporto para reforçar a malha aeroviária do Nordeste.

JOSE FIJJO MESQUITA PARA A AGÊNCIA PRODETEC Ω [NOVEMBRO 2016.].

Brasília – Quatro em cada dez brasileiros com intenção de viajar pelo país nos próximos seis meses escolheram o Nordeste como destino preferencial. A sondagem de outubro mostra que aumentou em quatro pontos percentuais o contingente de pessoas interessadas em viajar no próximo semestre.

Leia
 
FRUTA TEMPERADA NO SEMIÁRIDO: RESULTADOS DAS PESQUISAS SUPERAM SURPRESA E CETICISMO

Engana-se quem não acredita nas possibilidades do sertão nordestino produzir frutas de clima temperado como maçã, pera e caqui. Com base nos resultados das pesquisas realizadas até aqui os técnicos já sugerem a viabilidade agronômica de plantios comerciais de maçãs no Vale do São Francisco e na Serra da Ibiapaba, na divisa do Ceará com o Piauí.

Imagem: Embrapa Semiárido
prodetec-02-12-16-2
Paulo Roberto e pesquisadores em plantio de maçã, em Petrolina.

JOSE FIJJO MESQUITA PARA A AGÊNCIA PRODETEC Ω [NOVEMBRO 2016.]

São Luís – Os resultados das pesquisas realizadas pela Embrapa Semiárido já mostram a viabilidade do cultivo de macieiras, pereiras e caquizeiros em pleno sertão nordestino. As cultivares (de maçã) 'Julieta', 'Eva' e 'Princesa' apresentaram bons desempenhos no Vale do São Francisco e na Serra da Ibiapaba, no Ceará.

Leia
 
EXPORTAÇÃO DE OURO DO NORDESTE AUMENTA 9,1% ENTRE JANEIRO E SETEMBRO DESTE ANO

Brasília|Agência Prodetec – O ouro passou a integrar a lista dos dez maiores produtos de exportação do Nordeste.

As vendas do produto entre janeiro e setembro somaram US$ 177 milhões, correspondendo a 1,89% de toda a pauta regional.

Em relação ao mesmo período de 2015, quando atingiram US$ 162,3 milhões, as exportações de ouro cresceram quase 10%.

Os embarques deste ano totalizaram 4.774 quilos, um pouco mais dos 4.751 kg registrados nos três trimestres iniciais de 2015. Todo o comércio de ouro do Nordeste, este ano, foi responsabilidade do estado da Bahia, onde o produto respondeu por 3,4% de toda a movimentação das vendas estaduais.

Leia
 
VALOR DA PRODUÇÃO DE SÃO DESIDÉRIO (BA) É O MAIOR DA AGRICULTURA BRASILEIRA

Mais uma vez, a pesquisa do IBGE sobre a agricultura municipal comprova o dinamismo da atividade na região Oeste da Bahia. Impulsionados pelas lavouras de algodão, soja e milho seus municípios aparecem no ranking dos maiores do país em termos de valor de produção agrícola, lista da qual participam também Petrolina (PE), Balsas (MA) e Baixa Grande do Ribeiro (PI).

Divulgação Adapa.
prodetec-09-11-16
Algodão é o forte da agricultura de São Desidério.

JOSE FIJJO MESQUITA -- Agência Prodetec ΩΩΩΩ Outubro 2016.

Rio de Janeiro – De acordo com os dados divulgados pelo IBGE, relativos a 2015, o município baiano de São Desidério permanece como o maior Produto Interno Bruto (PIB) da agricultura brasileira. Sua participação no valor adicionado bruto da atividade somou R$ 2,8 bilhões, seguido de Sorriso (MT) e Sapezal (MT) com R$ 2,4 bilhões e R$ 2,1 bilhões, respectivamente.

Leia
 
AGRICULTURA DO NORDESTE. SOJA E CANA CONCENTRARAM VALOR DA PRODUÇÃO, EM 2015

O valor da produção agrícola do Nordeste evoluiu apenas 1,5% entre 2014 e 2015, de R$ 33,2 bilhões para R$ 33,7 bilhões. Conforme o IBGE existe uma grande concentração em termos geográficos e de produtos: as lavouras da soja e da cana-de-açúcar respondem por 37% do valor total da região enquanto Bahia e Maranhão abocanham mais de 60% do montante, com R$ 17,2 bilhões e R$ 3,9 bilhões, respectivamente.

JOSE FIJJO MESQUITA PARA A AGÊNCIA PRODETEC Ω [OUTUBRO 2016.]

Rio de Janeiro - No Nordeste, o valor da produção agrícola (VPA) em 2015 atingiu R$ 33,7 bilhões ante R$ 33,2 bilhões do ano anterior (+1,2%), dos quais R$ 24,5 bilhões referentes às lavouras temporárias e R$ 9,2 bilhões às lavouras permanentes. Apenas Bahia (de 6,4% para 6,5%) e Pernambuco (1,0% para 1,1%) aumentaram sua participação no valor da produção nacional. Os outros estados sustentaram suas posições de 2014 ou experimentaram leves recuos relativamente ao valor do país como um todo.

Leia
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 2 de 26

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.