Anuncie Aqui

PRODUTOR APRENDE TÉCNICA PARA ENRIQUECER PALMA FORRAGEIRA

Por Alba Cristina

Maio 2009

Maceió (Especial para a Agência Prodetec) – O Banco do Nordeste e a Secretaria Estadual de Agricultura de Alagoas estão empenhados na disseminação da tecnologia da sacharina da palma (técnica de enriquecimento da ração animal), objeto de projeto desenvolvido por pesquisadores alagoanos a partir da parceria Seagri/BNB, via Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Fundeci).

O BNB destinou cerca de R$ 60 mil para esta pesquisa que inclui a tecnologia de enriquecimento da palma forrageira, que praticamente é o único alimento do gado nos períodos de estiagem, possuindo in natura apenas 3% a 5% de proteína.

Com o enriquecimento do farelo da palma, o teor de proteína bruta vai para 25%, obtido a baixo custo. "Além disso, estamos pesquisando novas variedades desta forrageira, melhoradas geneticamente. Trouxemos as mudas da Empresa Pernambucana de Pesquisa Agropecuária e atualmente já trabalhamos com 38 variedades", esclarece o coordenador da pesquisa e técnico da Seagri/AL, Fernando Gomes.

Tecnologia cubana

Ele ressalta que a tecnologia foi adaptada do processo cubano de enriquecimento da cana-de-açúcar, conhecido como sacharina da cana. "Alagoas é o único Estado do Nordeste que faz o farelo da palma, enriquecido com sais minerais, para alimentação bovina. Utilizamos, para isso, o monofosfato de amônio, uréia, sulfato de magnésio, complexo mineral e sal de cozinha. Com a pesquisa, conseguimos definir as quantidades dessas substâncias e o teor de proteína obtida no farelo", disse.

Fernando Gomes informou ainda que a Seagri teve novo projeto, também voltado para a palma forrageira, aprovado pelo BNB para apoio pelo Fundeci. "São mais R$ 31,5 mil que utilizaremos para implantação de 15 unidades de produção de palma forrageira, para uso na agricultura familiar. O projeto concorreu com outros 1.400 de todo o Nordeste, sendo selecionado por sua importância para o desenvolvimento da Região", assegura.

Financiamento e orientação

Segundo o técnico do BNB, Auvanildo Alves Araújo, a idéia é adicionar aos projetos o financiamento do equipamento de produção da sacharina da palma (o farelo enriquecido). Inicialmente, o BNB patrocinou o desenvolvimento da pesquisa para a criação da sacharina, agregando valor nutricional à palma forrageira. É uma pesquisa pioneira do Estado, importante para a alimentação alternativa do gado leiteiro nos períodos de seca por ter alto teor proteico e baixo custo.

Agora, a fase é de disseminação da tecnologia entre os produtores das bacias leiteiras. Inicialmente, como projeto-piloto, com três grupos produtivos das áreas de Minador do Negrão, Cacimbinhas e Salobro Grande de Girau do Ponciano. Conforme Auvanildo, depois do trabalho de estruturação territorial e do crédito na sequência da pesquisa, foi feito um diagnóstico da situação dos projetos direcionados a bacias leiteiras. "Aí identificamos os grupos produtivos que têm potencial para trabalharem essa tecnologia. Agora é levar a pesquisa até o produtor, com financiamento e orientação técnica", explica.

Esses grupos produtivos, que envolvem mais de 100 famílias, receberam recursos para estruturação hídrica e de forragem de suas propriedades, melhoramento genético do rebanho e aquisição de novos animais bovinos.

Auvanildo Alves ressalta que as novas variedades de palma e a sacharina estão sendo introduzidas na alimentação do gado desses grupos e que se cada produtor adquirir o equipamento que enriquece o farelo vai se consolidar essa cultura de alimentação alternativa na região. "Praticamente o produtor alagoano utiliza apenas duas variedades de palma forrageira. Temos 38 variedades na Estação que possuem vantagens em termos de composição nutricional e produtividade. A produção da ração enriquecida, dada para o gado no período de estiagem, pode aumentar a produtividade de leite na região. É esse nosso objetivo final", disse.


Contatos:

AUVANILDO ALVES ARAÚJO – Agente de Desenvolvimento do BNB: (82) 8828 – 9922

FERNANDO GOMES – Técnico da Seagri, coordenador do Projeto da Sacharina da Palma: (82) 9935 - 0164

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.