Anuncie Aqui

PECUÁRIA: O GRANDE POTENCIAL DA REGIÃO DO NORTE DE MINAS

Segundo estudo do BNB-ETENE, a região mineira incluída na jurisdição do Banco do Nordeste possui área considerável para desenvolver a atividade de recria/engorda a campo de gado bovino: nada menos de 60 municípios. Ao lado do Maranhão, Bahia e norte capixaba, essa parte do estado de Minas Gerais é a de maior potencial para esse segmento da pecuária de corte.

Com base no Censo Agropecuário de 2006, do IBGE, os pesquisadores do ETENE identificaram cerca de 696.000 Km2 adequados para a prática da recria/engorda (a campo) de bovinos no Nordeste, norte de Minas e norte do Espírito Santo. Quase metade (44%) desse total, formada por 140 municípios, classificada como grupo 1, apresenta indicadores acima da média nacional como demonstra o crescimento anual de seus rebanhos e pastagens plantadas, bem assim práticas racionais na exploração da atividade. Desse conjunto, 27 municípios estão localizados em Minas.

Outros 33 municípios mineiros integram um segundo grupo (256 municípios no total) também vocacionado para a engorda de bovinos a campo, embora com potencial um pouco abaixo do grupo anterior.

Rebanho cresceu pouco

Conforme o trabalho, expansão anual do rebanho de engorda da região mineira de atuação do BNB no período 1996/2006 ficou em 2% ao ano, abaixo da média de 3,3% registrada para o Nordeste como um todo, onde, com exceção da Bahia (3,6%), os demais estados apresentaram desempenho abaixo da média regional.
O rebanho de engorda dessa região de Minas passou de 597 mil cabeças em 1996 para 766 mil dez anos mais tarde. Por sua vez, a relação rebanho de engorda/população – que oferece uma idéia quanto à oferta de carne nos estados - evoluiu de 0,23 para 0,28 no mesmo período.
Municípios vocacionados

No grupo 1, aquele de maior potencial para a atividade de recria/engorda a campo, foram identificados os seguintes municípios;

Águas Formosas; Ataléia; Bertópolis; Capitão Enéas; Carlos Chagas; Coração de Jesus; Crisólita; Francisco Dumont; Franciscópolis; Itacarambi; Jacinto; Janaúba; Jequitinhonha; Joaíma; Jordânia; Juvenília; Lassance; Machacalis; Malacacheta; Manga; Miravânia; Monte Formoso; Montes Claros; Nanuque; Novo Oriente de Minas; Pescador; Riachinho; Rubim; Salto da Divisa; Santa Fé de Minas; Santa Helena de Minas; São João da Lagoa; São João da Ponte; São João das Missões; São João do Pacuí; Setubinha; Teófilo Otoni; Várzea da Palma; Verdelândia.

No segundo conjunto de municípios foram relacionados os seguintes:

Almenara; Arinos; Bandeira; Bocaiúva; Brasília de Minas; Buritizeiro; Cachoeira de Pajeú; Campo Azul; Chapada Gaúcha; Claro dos Poções; Coronel Murta; Engenheiro Navarro; Felisburgo; Francisco Sá; Frei Gaspar; Fruta de Leite; Glaucilândia; Guaraciama; Itambacuri; Itinga; Jaíba; Japonvar; Jequitaí; Juramento; Ladainha; Luislândia; Matias Cardoso; Montalvânia; Nova Porteirinha; Novorizonte; Olhos-D'água; Pai Pedro; Palmópolis; Pavão; Pedra Azul; Pintópolis; Pirapora; Ponto Chique; Ponto dos Volantes; Porteirinha; Rio do Prado; Rubelita; Salinas; Santa Cruz de Salinas; Santo Antônio do Jacinto; São Francisco; Serra dos Aimorés; Serranópolis de Minas; Ubaí.

Para saber mais acesse: www.bnb.gov.br/etene/publicacoes/consulta

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.