Anuncie Aqui

AGRICULTURA FAMILIAR: ATIVIDADE CONCENTRA 89% DAS PROPRIEDADES E MAIS DA METADE DO VBP AGRÍCOLA DA REGIÃO


agricultura-familia-ilustracao

Informe recente elaborado pelo BNB-Etene mostra um rápido perfil da agricultura familiar no Nordeste e suas perspectivas. O setor tende a ser dinamizado nos próximos anos a partir de medidas anunciadas pelo governo federal. Entre elas, as que garantem mais assistência técnico-gerencial, a organização da produção e a compra de produtos da agricultura familiar para uso na merenda escolar e nos restaurantes populares.

AGÊNCIA PRODETEC [JULHO 2011]

Conforme o estudo do ETENE, a atividade respondeu por 50,8% do VBP (valor bruto da produção) da agricultura regional, em 2009, totalizando R$ 14,6 bilhões. A maior participação é na produção de arroz em casca, feijão, mandioca, milho, leite, suínos, aves e ovos. Grande geradora de empregos no campo (12,3 milhões de trabalhadores no Brasil), a agricultura familiar é uma importante arma contra o êxodo rural tendo, ainda, grande representatividade socioeconômica em estados como Maranhão, Piaui, Bahia e Ceará.

O Nordeste abriga metade dos 2,1 milhões de estabelecimentos familiares do país e 89% do total das propriedades existentes na Região, as quais ocupam 37% da área total dos estabelecimentos agropecuários nordestinos. É a região brasileira com o maior número de agricultores familiares.

O documento do ETENE, à disposição dos interessados no endereço www.bnb.gov.br/etene/publicacoes/consulta, foi feito com base nos dados mais recentes apurados pelo IBGE.

Mais de R$ 10 bilhões aplicados - Conforme o trabalho, o tamanho médio do estabelecimento de agricultura familiar nordestino é 13 ha, com um mínimo de 6 ha em Alagoas e o máximo de 17,2 há no Maranhão, estado que detém o maior percentual de produção familiar (74%), seguido de Alagoas e Piauí, com 71% e 70%, respectivamente.

Quanto ao financiamento do setor, as operações do Banco do Nordeste já superaram R$ 10,5 bilhões, dos quais a maior parte (61%) direcionada para a região semiárida. Considerando apenas empréstimos no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) entre 1998 e 2009, o total aplicado pelo BNB alcançou R$ 10,8 bilhões. Os estados de maior participação foram Bahia, Ceará, Maranhão e Pernambuco.

Há poucas semanas, em Fortaleza, BNB e Ministério do Desenvolvimento Agrário assinaram convênios com o objetivo de fortalecer a agricultura familiar nordestina. Entre as ações previstas, a dinamização dos programas Territórios da Cidadania e o Agroamigo visando apoiar a elaboração de planos negócios, reforçar a assessoria técnica aos empreendimentos rurais e entidades associativistas e organizar o sistema produtivo local.

Além disso, com a promulgação da Lei 11.947/09, a agricultura familiar também passa a ser importante fonte de alimentos para a merenda escolar das escolas públicas, e também passa a fornecedora do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do Governo Federal, abastecendo mais de 80 restaurantes populares do País.

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.