Anuncie Aqui

NORDESTE AGROPECUÁRIA. VALOR BRUTO DE PRODUÇÃO SE RECUPERA COM ALTA DE 17,1%

Brasília (Agência Prodetec) – O último cálculo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para o Valor Bruto de Produção da agropecuária brasileira alcançou R$ 442,3 bilhões, com aumento de 2,1% sobre o apurado em 2013, sendo o maior desde o início da série, em l989.

A participação do Nordeste nesse montante foi estimada em R$ 41,7 bilhões, menos de um décimo do total, embora a taxa de crescimento de 17,1% tenha sido quase nove vezes maior que a observada em âmbito nacional.

No VBP da agropecuária do Nordeste a maior representatividade corresponde à produção agrícola, com R$ 32,9 bilhões, com destaque para as culturas de soja, milho, cana e banana. O VBP da pecuária nordestina, por sua vez, alcança R$ 8,8 bilhões, dos quais mais da metade procedem da produção de carne bovina (R$ 5 bilhões).

Segundo os técnicos do MAPA, esses valores podem sofrer alteração em virtude do comportamento dos preços. O indicador é calculado a partir das estimativas de safras, da produção agropecuária e dos preços recebidos pelos agricultores em regiões representativas na formação dos preços agropecuários.

NORDESTE. VBP DA LAVOURA E PECUÁRIA -  2010-2014

ANO

VBP Lavoura – R$ Mil

VBP Pecuário R$ Mil 

Valor Total R$ Mil

2010

21.010.456

8.481.511

29.491.967

2011

24.848.624

9.489.559

34.338.183

2012

27.713.290

8.958.054

36.671.344

2013

26.903.125

8.735.161

35.638.286

2014

32.909.897

8.844.583

41.754.480

Fonte: MAPA. Elaboração Agência Prodetec.

 

Distribuição estadual

O VBP do Nordeste continua fortemente concentrado em poucos estados. Bahia, Maranhão e Pernambuco apresentam as maiores participações, com destaque para o primeiro (R$ 18,8 bilhões), seguindo-se Maranhão (R$ 5,7 bilhões) e Pernambuco (R$ 4,3 bilhões).

Em relação a 2013, os melhores desempenhos ocorreram nos estados do Piauí e Ceará, com incrementos da ordem de 52% e 32,3%, respectivamente. O VBP da agropecuária baiana cresceu 20%, o da Paraíba, 19%, o do Rio Grande do Norte, 16% e o do Maranhão, 11,5%. A variação foi negativa apenas em Pernambuco (-3,4%) e Alagoas (9,9%).

A tabela abaixo mostra uma particularidade: o avanço rápido da renda gerada no campo no chamado Meio Norte, região integrada pelos estados do Piauí e Maranhão. Em relação a 2011, por exemplo, o VBP de cada um mais do que dobrou, mostrando o potencial deles para o agronegócio, em particular nas áreas de cerrados.

ESTADOS DO NORDESTE. VBP DA AGROPECUÁRIA -  2010/2014.

ESTADO

2010 - R$ Mil

2011 - R$ Mil 

2012 - R$ Mil 

2013 - R$ Mil

2014 - R$ Mil

Maranhão

2.151.596

2.684.667

4.782.700

5.151.751

5.747.511

Piauí

1.043.644

1.442.298

2.574.013

2.037.115

3.097.204

Ceará

2.644.210

3.765.093

2.453.020

2.603.561

3.444.760

R.G. do Norte

353.835

286.931

813.218

714.329

828.618

Paraíba

987.342

1.220.763

1.076.925

1.198.512

1.431.780

Pernambuco

5.401.444

5.506.454

4.315.033

4.541.088

4.383.908

Alagoas

456.581

496.806

2.629.969

2.580.030

2.323.382

Sergipe

1.508.994

1.344.247

1.318.803

1.525.721

1.631.097

Bahia

14.944.319

17.590.922

16.707.662

15.716.904

18.866.217

Fonte: MAPA. Elaboração Agência Prodetec.

 

Soja disparada

No Nordeste, a maior fonte de receita da agropecuária origina-se da soja que, em poucos anos, desbancou culturas tradicionais da região, a exemplo da cana, feijão, milho e mandioca.

Dos R$ 32,9 bilhões assegurados pelas lavouras, o VBP da soja nordestina representa cerca de um quarto do total, ou R$ 8,1 bilhões, quase o montante da participação de todo o setor pecuário (R$ 8,8 bilhões). Segundo os dados do MAPA, o VBP das lavouras nordestinas aponta para um incremento de 22,3% em comparação com 2013 enquanto a estimativa para a pecuária a variação foi de apenas 1,2%.

O crescimento do VBP da soja foi estimado em 40,2% no comparativo 2014/2013, mas o maior desempenho corresponde à lavoura de milho, com 62,5%. O VBP do algodão deve crescer 41,6%, ante 44% do feijão, 35% do café, 27,3% da laranja, 22,8% do arroz, e 13,7% da banana, A maior variação negativa foi registrada no caso da cultura da mandioca, com -17,8%, seguida da cana de açúcar (-8,3%), cebola (-3%) e cacau (-0,5%).

Em relação à pecuária, o quadro permaneceu praticamente estagnado no valor global. Em ternos de atividade isolada o destaque positivo foi para apenas ovos (9,4%), frango (4,2%) e bovinos (0,1%). As estimativas para suíno e leite diminuíram 5,1% e 4,3%, respectivamente.

Em termos absolutos, além da soja, destacam-se ainda as lavouras de milho, com VBP de R$ 4,4 bilhões, cana (R$ 4,2 bilhões), banana (R$ 4,1 bilhões), algodão (R$ 2,3 bilhões) e feijão (R$ 2,3 bilhões). Na área pecuária, além dos bovinos, destacam-se os valores brutos de produção referentes a frangos (R$ 1,5 bilhão), leite (R$ 1,1 bilhão) e ovos (R$ 1 bilhão).

NORDESTE. VBP AGROPECUÁRIA. ALGUNS PRODUTOS – 2010/2014.

Produto

2010 - R$ Mil

2011 - R$ Mil 

2012 - R$ Mil 

2013 - R$ Mil

2014 - R$ Mil

Algodão

1.560.679

3.571.037

2.428.818

1.683.133

2.383.340

Arroz

246.071

285.205.

484.962

513.910

631.361

Banana

2.595.944

3.593.743

4.074.364

3.664.670

4.167.609

Cacau

1.068.475

909.466

844.622

780.464

775.989

Café

1.048.127

1.308.840

946.182

784.493

1.059.097

Cana

2.415.750

2.211.461

4.703.260

4.567.917

4.187.717

Cebola

579.248

177.332

341.943

241.760

234.441

Feijão

1.421.870

1.631.033

831.583

1.630.860

2.348.987

Laranja

809.200

1.125.672

1.228.203

941.753

1.199.221

Mandioca

1.103.770

977.129

1.309.727

1.225.810

1.006.970

Milho

1.570.514

1.958.732

2.070.706

2.752.763

4.473.975

Soja

4.289.074

5.166.155

6.711.045

5.834.742

8.184.828

Tomate

773.516

897.258

641.807

1.096.438

1.201.367

Bovino

5.005.949

5.595.525

5.051.430

5.001.534

5.010.834

Suíno

118.096

87.312.

77.706

80.291

76.184

Frango

1.200.933

1.452.885

1.487.114

1.511.782

1.575.943

Leite

1.230.277

1.411.339

1.323.905

1.174.920

1.123.304

Ovos

926.255

942.497

1.017.898

966.634

1.058.319

Fonte: MAPA. Elaboração Agência Prodetec. 

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.