Anuncie Aqui

PIB. PRIMOS RICOS E PRIMOS POBRES ENTRE OS MUNICÍPIOS DO NORDESTE

Apenas Fortaleza aparece no ranking dos dez maiores Produtos Internos Brutos (PIB) dos municípios brasileiros. Ao lado do Norte, a região Nordeste é responsável pelo grande contingente dos "primos pobres", aqueles municípios com os menores PIBs do país. Na relação dos 100 maiores PIBs do Brasil, em 2012 participam apenas 13 municípios nordestinos.

prodetec-pib-primos-ricos

AGÊNCIA PRODETEC Ω [ 30 DEZ. 2014]

O Instituto de Geografia e Estatística a (IBGE) acaba de divulgar o estudo sobre o Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios brasileiros. A versão relativa ao exercício de 2012 traz poucas novidades sobre a anterior e nenhuma quanto à distribuição da riqueza nacional. Ela continua concentrada nas regiões Sul e Sudeste em valores absolutos e per capita enquanto Norte e Nordeste polarizam a pobreza.

A cidade de Fortaleza repetiu 2011 e continuou à frente de Salvador como o maior Produto |Interno Bruto do Nordeste, graças à pujança do seu setor de serviços. Com isso, a capital cearense alcançou, entre os demais municípios nordestinos, a maior representatividade no PIB nacional, com participação de 1% contra 0,9% de Salvador e Recife e 0,6% de São Luís.

De acordo com o IBGE, a soma do PIB de Fortaleza em 2012 totalizou R$ 43,4 bilhões, quase 10% acima do apurado para Salvador (R$ 39,8 bilhões) e 15% a mais que o de Recife.

MUNICIPOS DO NORDESTE COM MAIOR PARTICIPAÇÃO NO PIB NACIONAL

Município

 Part.2008

Part.2009

Part.2010

Part.2011

Part.2012

Salvador

1,0

1,0

1,0

0,9

0,9

Fortaleza

0,9

1,0

1,0

1,0

1,0

Recife

0,7

0,8

0,8

0,8

0,9

São Luis

0,5

0.5

0,5

0,5

0,6

Fonte: IBGE. 

Primos ricos

A inexpressividade econômica dos municípios nordestinos pode ser aferida pela sua reduzida presença no ranking dos 100 maiores PIBs do Brasil, em 2012. Dele participam apenas 13 municípios da região Nordeste.

Além de Fortaleza, colocada em 10º lugar, aparecem também bem situadas no ranking as cidades de Salvador (12º lugar) e Recife (15º lugar). Integram, ainda, a lista os municípios de São Luís, Maceió, Natal, Camaçari (BA), Teresina, Ipojuca (PE), João Pessoa, Aracaju, Jaboatão dos Guararapes (PE) e Feira de Santana (BA).

A capital paulista lidera o ranking com um PIB de R$ 499,3 bilhões, seguida do Rio de Janeiro (R$ 220,9 bilhões), Brasília (R$ 171,3 bilhões), Curitiba (R$ 59,1 bilhões), Belo Horizonte (R$ 58,3 bilhões), Manaus (R$ 49,8 bilhões), Porto Alegre (R$ 48 bilhões), Campos dos Goitacazes (R$ 45,1 bilhões) e Guarulhos (R$ 44,6 bilhões).

CIDADES DO NORDESTE ENTRE OS 100 MAIORES PIBs DO BRASIL 2012

Município

Ordem

R$ Mil

Part. PIB nacional

Fortaleza – CE

10ª

  43.402.190

0,99

Salvador – BA

12ª

  39.866.168

0,91

Recife – PE

15ª

  36.821.898

0,84

São Luis – MA

23ª

  24.601.718

0,56

Maceió – AL

41ª

  13.694.808

0,31

Natal – RN

43ª

  13.291.177

0,30

Camaçari - BA

46ª

  12.669.924

0,29

Teresina – PI

50ª

  12.306.772

0,28

Ipojuca - PE

55ª

11.595.851

0,26

João Pessoa - PB

57ª

11.225.777

0,26

Aracaju/AL

66ª

9.813.852

0,22

Jaboatão dos Guararapes-PE

70ª

9.480.125

0,22

Feira de Santana – BA

76ª

8.635.051

0,20

Fonte: IBGE. 

Alterações

No comparativo com os dados relativos a 2011, no Nordeste observaram-se leves mudanças no placar dos maiores Produtos Internos Brutos.

Com base o rol acima, verifica-se que nas cinco posições iniciais e nas três últimas não ocorreram alterações. Nas demais, o município de Natal ultrapassou o de Camaçari e Ipojuca cedeu espaço para Teresina. Por sua vez, o PIB de João Pessoa foi superado pelo de Ipojuca.

Primos pobres

Reflexo do atraso e da pouca dinâmica das atividades econômicas desses estados, os menores PIBs estão no Piauí e na Paraíba. Como revela a tabela a seguir, de 30 municípios relacionados 19 são piauienses, 8 são paraibanos e o restante do Rio Grande do Norte.

O PIB de R$ 8,3 milhões de Santo Antônio dos Milagres (PI) é 1.500 vezes menor que o registrado para Teresina (R$ 12,3 bilhões)

MUNICIPIOS DO NORDESTE COM MENORES PIBs EM 2012 

prodetec-mun-com-menores-pibs

PIB per capita

O levantamento realizado pelo IBGE indica o município pernambucano de Ipojuca, localizado na região metropolitana do Recife, como o décimo quarto maior Produto Interno Bruto (PIB) per capita do Brasil (soma das riquezas produzidas no local pela sua população), em 2012. Não significa necessariamente a renda das pessoas.

O valor contabilizado para Ipojuca, de R$ 138,2 mil, é maior de que o registrado por muitos países do mundo e seis vezes mais que o PIB médio do Brasil para aquele ano (R$ 22,6 mil). Só para ilustrar: considerando o valor médio do dólar em dez.2012 (R$ 2,0840, segundo o Banco Central), a cifra de Ipojuca corresponderia ao oitavo maior PIB per capita do mundo no ranking elaborado pelo Banco Mundial, ficando atrás, apenas, dos principados de Mônaco (US$ 163 mil), Liechtenstein (US$ 134,6 mil) e Luxemburgo (US$ 107,4 mil); da Noruega (US$ 99,5 mil), Qatar (US$ 89,7 mil), Bermuda (US$ 84,4 mil), Suíça (US$ 79 mil), Macau (US$ 78,2 mil) e Austrália (US$ 67 mil).

MUNICIPIOS DO NORDESTE COM MAIORES PIBs PER CAPITA - 2012

Município

Ordem

R$ 1,00

Ipojuca - PE

14ª

138.273,00

João Pessoa - PB

26º

   104 639,06

Aracaju – SE

37º

   93 883,97

Jaboatão dos Guararapes – PE

83º

   61 406,66

Feira de Santana – BA

91º

   60 583,95

Fonte: IBGE. 

O segundo maior PIB per capita do Nordeste é o do município de Guamaré, no Rio Grande do Norte, com R$ 104,6 mil, seguido por Cairu, com R$ 93,8 mil, São Francisco do Conde, com R$ 61,4 mil e Candeias, com R$ 60,5 mil, todos os três localizados na Bahia.

Na outra ponta, despontam como os PIBs per capita de menor expressão no Nordeste os registrados para os municípios de Bacuri (MA) com R$ 2.727,16, Novo Trunfo (BA), com R$ 2.767,52, São Vicente Férrer (MA), com R$ 2.980,79 e Fartura do Piauí, com R$ 3. 107,68. No comparativo com a média nacional, o PIB per capita de Bacuri é pouco mais de 10%. Já o de Ipojuca é 50 vezes maior.

prodetec-mun-com-menores-pib-2012

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.