Anuncie Aqui

COM A SECA, NORDESTE DEIXA DE CULTIVAR 1,2 MILHÃO DE HECTARES

Rio de Janeiro (Agência Prodetec) – Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística: tomando como parâmetro normal a safra 2010/11, a área plantada da região Nordeste reduziu-se em 14% nos últimos anos agrícolas.

De acordo com o IBGE (LSPA.jun), mais de 1,2 milhão de hectares deixaram de ser cultivados entre a safra 2010/2011 e 2015/2016, período em que a irregularidade das chuvas se acentuou em todos os estados nordestinos.

A área cultivada do Nordeste alcançou 8.751 mil hectares na safra 2010/2011, decrescendo para 7.535 mil na estimativa para a safra atual (2015/16). Exceto pelo Piauí, onde se verificou evolução, em todos os demais estados do Nordeste houve retrocesso na área plantada. As maiores reduções foram no Rio Grande do Norte (-56%), Pernambuco (-46%) e Paraíba (-45%). Na outra ponta ficaram Bahia (-4%), Maranhão (-13%) e Sergipe (-20%).

No estado do Piauí verificou-se expansão de 19% na área cultivada durante o período, enquanto em Alagoas o recuo foi de 27%.

Entre as culturas tradicionais do Nordeste, uma das mais afetadas pelo retrocesso foi a do arroz, de 670,2 mil hectares na safra 2010 chegou a apenas 286,1 mil hectares na previsão para este ano. Nesse período, a redução de área com arroz na região foi de 57,3%o. Entre os estados, o Maranhão, maior produtor regional de arroz, a área cultivada caiu 62,1% contra 41,3% no Piauí.
Em relação à safra passada, o iBGE estima para a deste ano queda da ordem de 19,8%, de 356,7 mil (2015) para 286,1 mil hectares (2016).

EVOLUÇÃO DA ÁREA PLANTADA NO NORDESTE NAS ÚLTIMAS SAFRAS (HA).

UF

2010/2011
(a)

2011 /12 (b)

2012 /13 (c)

2013/14 (d)

2014 /15
 (e)

2015 /16
(f)

Var.(%) f/a

NE

8.750,9

7.331,7

7.211,7

8.287,3

8.120,7

7.535,6

-13,89

MA

1.583,5

1.533,6

1.615,7

1.769,1

1.728,7

1.368,8

-13,55

PI

1.146,2

1.173,9

1.264,4

1.388,1

1.410,6

1.371,4

19,64

CE

1.434,1

1.014,6

787,7

921,5

907,7

866,4

-39,58

RN

157,1

17,3

29,1

69,0

59,3

68,2

-56,58

PB

329,9

79,4

109,8

155,3

122,9

180,8

-45,19

PE

634,2

442,1

275,9

482,0

460,1

461,9

-46,95

AL

122,6

69,0

79,5

81,2

79,9

88,7

-27,65

SE

268,4

243,0

244,4

266,5

214,8

216,9

-19,97

BA

3.074,9

2.758,8

2.805,2

3.154,6

3.136,7

2.912,5

-4,44

Fonte: IBGE. LSPAjunho.

Produção

No caso da produção, o baque entre os dois extremos foi de quase cinco milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas. A safra 2011/2012 totalizou 15.998 mil toneladas enquanto a estimativa para a atual ficou em 11.213 mil toneladas, conforme o IBGE. As maiores perdas ocorreram no Rio Grande do Norte (-77%) e Ceará (-70,2%), seguindo-se Pernambuco (-60,5%), Paraíba (-43,3%), Alagoas (-33,5%), Sergipe (-33,4%), Piauí (-31,1%), Bahia (-22,6%) e Maranhão (-22,1%).

EVOLUÇÃO DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA DO NORDESTE NAS ÚLTIMAS SAFRAS (TONELADAS).

UF

2011 /12 (a)

2011 /12 (b)

2012 /13 (c)

2013/14 (d)

2014 /15
 (e)

2015 /16
(f)

Var.(%) f/a

NE

15.997,9

12.466,6

11.993,0

16.800,7

16.643,2

11.213,5

-29,90

MA

3.308,5

2.922,5

3.572,5

4.300,6

4.134,2

2.577,2

-22,10

PI

2.262,3

2.286,0

1.601,1

2.777,3

3.134,3

1.558,1

-31,12

CE

1.342,7

171,9

221,1

572,6

304,8

399,1

-70,27

RN

108,0

8,1

13,0

38,3

22,1

24,9

-76,94

PB

144,8

7,8

46,2

58,1

36,8

82,1

-43,30

PE

372,3

73,1

77,2

188,9

147,4

147,0

-60,51

AL

100,8

56,1

54,8

67,2

67,2

67,0

-33,53

SE

1.017,7

609,9

1.025,2

1.123,5

728,0

677,8

-33,39

BA

7.340,8

6.331,2

5.381,9

7.674,2

8.068,4

5.680,3

-22,62

Fonte: IBGE.

Levantamento da Conab

Dados mais recentes levantados pela Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) indicam piora no desempenho da safra do Nordeste em 2015/2016.

De acordo com os pesquisadores da companhia, a produção nordestina de grãos deve alcançar apenas 10.627 mil toneladas este ano, 36% abaixo da safra passada. Na comparação com a safra nacional estimada em 188,1 milhões de toneladas (queda de9, 5%), a do Nordeste representa menos de 6%. O pior desempenho é esperado no Piauí com diminuição de 52% em relação ao ano passado.

No caso da área cultivada, o estudo da Conab prevê redução de 8,7% na atual safra, totalizando 7.396 mil hectares na atual safra contra 8.104 mil na anterior.

As dificuldades decorrentes de cinco anos seguidos de seca nos estados do Nordeste também se refletem no rendimento das culturas agrícolas.

A produtividade média aguardada na região, este ano, deve baixar para 1.437 quilos por hectare quando na safra 2014/2015 totalizou 2.046 quilos por hectare. No Piauí, o retrocesso foi o maior da região (50,9%).

Na tabela abaixo, os números mais recentes da Conab para a agricultura nordestina.

prodetec-arroz-23-08

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.