Anuncie Aqui

AGRICULTURA. MESMO COM A ESTIAGEM, VALOR DE PRODUÇÃO DO NORDESTE AINDA CRESCE

O valor da produção agrícola do Nordeste em 2015 alcançou R$ 33,7 bilhões, equivalentes a 12,6 % do total obtido pelo país como um todo (R$ 265,5 bilhões). Essa participação é inferior à registrada no ano anterior (13,2%) e se situa num patamar um pouco abaixo da proporção do PIB nordestino na economia nacional, em torno de 13%.

imagem SLC Agrícola
prodetec-08-11-16-2
Soja: principal produto agrícola do Nordeste em valor de produção.

Jose Fijjo Mesquita -- Agência Prodetec ΩΩΩΩ Outubro 2016.

Rio de Janeiro - O valor da produção agrícola do Nordeste em 2015 totalizou R$ 33,7 bilhões com incremento de apenas 1,2% em relação ao ano anterior (R$ 33,3 bilhões). Desse total, R$ 24.494 milhões correspondem às lavouras temporárias e R$ 9.210 milhões às lavouras permanentes.

Exceto por Bahia (de 6,4% para 6,5%) e Pernambuco, cuja participação passou de 1,0% para 1,1%, os demais estados nordestinos mantiveram ou experimentaram leves recuos relativamente ao valor da produção nacional (R$ 265,5 bilhões).

Os maiores retrocessos ocorreram no Maranhão (de 1,8% para 1,5%) e no Ceará (de 0,9% para 0,6%). No Piauí (1%), Rio Grande do Norte (0,4%) e Alagoas (0,8%) houve estabilidade, enquanto na Paraíba (de 0,5% para 0,4%) e Sergipe (de 0,5% para 0,4%) o desempenho foi negativo.

Em âmbito nacional, São Paulo continua liderando a agricultura brasileira em valor da produção, com participação de 14,8%, um ponto percentual a mais que Mato Grosso (13,9%) e um pouco acima de Paraná (12,7%), Rio Grande do Sul (12,4%) e Minas Gerais (10,2%).

Concentração dupla

A exemplo dos anos anteriores, a produção agrícola do Nordeste permanece muito concentrada em termos geográficos e de produtos. Bahia (R$ 17,2 bilhões) e Maranhão (R$ 3,9 bilhões) respondem por mais de 60% do valor registrado em âmbito regional.

Segundo os dados da pesquisa, grande parte do faturamento da agricultura do Nordeste tem origem nas lavouras temporárias cultivadas em todos os estados, com destaque para os grãos, algodão e mandioca. Contudo, o Ceará destoa desse conjunto. No estado, o valor das lavouras permanentes supera em quase R$ 100 milhões o faturamento das lavouras temporárias. Em Pernambuco as lavouras permanentes também registram participação significativa no total. Em ambos os estados, a explicação está no dinamismo do segmento de fruticultura.

NORDESTE. VALOR DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA POR ESTADO, EM 2015.

ESTADO

TOTAL EM R$ MIL

LAVOURAS TEMPORÁRIAS

LAVOURAS PERMANENTES

Maranhão

3 886 650

 3 793 910

  92 740

Piauí

 2 673 271

 2 576 016

  97 255

Ceará

1 654 279

781 217

  873 062

R. G. do Norte

1 017 702

745 049

272 653

Paraíba

1 133 882

907 830

226 052

Pernambuco

2 960 497

1 655 942

1 304 555

Alagoas

2 045 615

1 909 316

  136 299

Sergipe

 1 120 259

  686 832

433 427

Bahia

17 212 145

11 437 925

5 774 220

Fonte: IBGE/PAM2015.

No caso das lavouras, três delas (soja, cana e algodão) somam R$ 15,3 bilhões, mais de 45% do total alcançado em todo o Nordeste.

De acordo com a Pesquisa Produção Agrícola Municipal do IBGE a soja (R$ 8 bilhões) foi responsável por 23,8% do valor da produção nordestina, seguindo-se a cana-de-açúcar, com R$ 4,6 bilhões (13,6%) e algodão em caroço (R$ 2,7 bilhões), com participação de 8.1%. Destacaram-se também os valores relativos ao milho (R$ 2,6 bilhões), mandioca (R$ 1,8 bilhão), banana (R$ 1,8 bilhão) cacau em amêndoa (R$ 1,2 bilhão) feijão (R$ 1,1 bilhão), café beneficiado (R$1,1 bilhão) e coco (R$ 0,7 bilhão).

A tabela abaixo discrimina os dez produtos mais relevantes para a agricultura nordestina quanto ao valor de produção, indicando ainda a produção de cada um no ano passado (valor da produção em R$ mil).

PRODUTO

QTDE. PRODUZIDA/2015 (TONELADA)

VALOR DA PRODUÇÃO/15

Soja (em grão)                                

 8 386 412

 8 034 343

Cana-de-açúcar                             

 61 546 275

 4 597 990

Algodão (em caroço)                  

 1 338 017

 2 744 105

Milho (em grão)                               

 5 865 820

 2 600 065

Mandioca                                   

 5 543 844

 1 831 539

Banana

 2 283 014

 1 829 613

Cacau (em amêndoa)

  153 257

 1 264 548

Feijão (em grão)                              

  638 856

 1 121 301

Café (beneficiado)

  211 714

 1 100 594

Coco da baía1

 1 468 322

  777 350

Fonte: IBGE, PAM 2015.

(1) Quantidade produzida em 1 000 frutos.

PAM 2015

A Pesquisa Produção Agrícola Municipal (PAM 2015) abrangeu 63 diferentes produtos (lavouras temporárias e permanentes) cultivados em 76,8 milhões de hectares, totalizando R$ 265,5 bilhões em termos de valor de produção (5,6% a mais que em 2014), dos quais 64% têm origem em apenas cinco estados (São Paulo, Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul e Minas Gerais).

Conforme a PAM, dos 15 produtos do grupo denominado 'cereais, leguminosas e oleaginosas' (algodão herbáceo e arbóreo, amendoim, arroz, aveia, centeio, cevada, feijão, girassol, mamona, milho, soja, sorgo, trigo, triticale) tiveram safra de 209,7 milhões de toneladas (7,8% maior que a obtida em 2014), o equivalente a R$ 147,4 bilhões, um aumento também de 7,8%.

NORDESTE LAVOURAS TEMPORÁRIAS 2015 - ÁREA COLHIDA, QUANTIDADE PRODUZIDA, RENDIMENTO MÉDIO E VALOR DA PRODUÇÃO, SEGUNDO OS PRINCIPAIS PRODUTOS.

Principais produtos
das lavouras temporárias

Área
colhida
(ha)

Quantidade
produzida
(t)

Rendimento
médio
(kg/ha)

Valor
(1 000 R$)

Abacaxi (1)                              

  24 321

  649 128

  26 690

  756 549

Algodão herbáceo  (em caroço)                  

  369 002

 1 338 017

  3 626

 2 744 105

Alho                                           

   748

  7 619

  10 186

  30 106

Amendoim  (em casca)                           

  9 030

  10 517

  1 165

  14 811

Arroz  (em casca)                              

  341 858

  494 471

  1 446

  363 246

Batata-doce                                    

  16 880

  151 704

  8 987

  142 070

Batata-inglesa                                 

  6 871

  302 442

  44 017

  311 805

Cana-de-açúcar                             

 1 038 146

 61 546 275

  59 285

 4 597 990

Cebola                                         

  11 359

  319 168

  28 098

  368 221

Fava  (em grão)                                

  18 461

  3 977

   215

  32 264

Feijão  (em grão)                              

 1 382 356

  638 856

   462

 1 121 301

Fumo (em folha)                               

  13 684

  16 649

  1 217

  41 027

Mamona (baga)                                 

  81 768

  46 180

   565

  66 740

Mandioca                                  

  581 427

 5 543 844

  9 535

 1 831 539

Melancia

  26 685

  538 320

  20 173

  285 884

Melão                                          

  18 024

  494 065

  27 412

  431 656

Milho (em grão)                               

 2 329 266

 5 865 820

  2 518

 2 600 065

Soja (em grão)                                

 2 868 334

 8 386 412

  2 924

 8 034 343

Sorgo granífero (em grão)                     

  143 682

  180 751

  1 258

  61 778

Tomate                                         

  12 896

  543 483

  42 144

  656 280

Trigo (em grão)                               

   500

  3 000

  6 000

  2 250

 

 

 

 

 

Fonte: IBGE, PAM 2015.
(1) Quantidade produzida em 1 000 frutos e rendimento médio em frutos por hectare.
.

NORDESTE LAVOURAS PERMANENTES. ÁREA COLHIDA, QUANTIDADE PRODUZIDA, REDNDIMENTO MÉDIO E VALOR DA PRODUÇÃO, SEGUNDO PRODUTOS SELECIONADOS.

Principais produtos
das lavouras permanentes

Área
colhida
(ha)

Quantidade
produzida
(t)

Rendimento
médio
(kg/ha)

Valor
(1 000 R$)

Abacate

   803

  6 737

  8 390

  7 941

Banana

  184 414

 2 283 014

  12 380

 1 829 613

Borracha (látex coagulado)                    

  35 920

  51 883

  1 444

  106 724

Cacau (em amêndoa)                            

  513 811

  153 257

   298

 1 264 548

Café (em grão) - Total

  170 524

  211 714

  1 242

 1 100 594

Café (em grão) - Arábica

  128 745

  127 576

   991

  714 645

Café (em grão) - Canephora

  41 779

  84 138

  2 014

  385 949

Caqui

   13

   111

  8 538

   148

Castanha de caju                               

  582 926

  100 578

   173

  263 706

Coco-da-baía (1)                               

  208 903

 1 468 322

  7 029

  777 350

Dendê (coco)                                  

  54 018

  204 986

  3 795

  49 814

Goiaba

  9 066

  207 169

  22 851

  235 495

Guaraná (semente)                             

  6 736

  2 694

   400

  20 156

Laranja

  119 516

 1 600 489

  13 391

  494 163

Limão

  9 460

  159 119

  16 820

  96 991

Maçã

   43

   870

  20 233

  1 046

Mamão

  17 270

  939 505

  54 401

  712 539

Manga

  45 142

  654 493

  14 499

  529 608

Maracujá

  36 308

  450 783

  12 416

  501 062

Marmelo

   4

   17

  4 250

   45

Palmito                                        

  4 705

  29 860

  6 346

  17 197

Pimenta-do-reino                               

  2 106

  5 265

  2 500

  65 677

Sisal ou agave (fibra)                        

  197 748

  183 560

   928

  349 289

Tangerina

  3 639

  36 866

  10 131

  22 640

Urucum (semente)                              

  2 253

  2 370

  1 052

  6 732

Uva                                            

  9 842

  318 079

  32 319

  757 183

 

 

 

 

 

Fonte: IBGE, PAM 2015.
(1) Quantidade produzida em 1 000 frutos e rendimento médio em frutos por hectare.

NORDESTE LAVOURAS TEMPORÁRIAS E PERMANENTES 2015. ÁREA COLHIDA, QUANTIDADE PRODUZIDA, VALOR DA PRODUÇÃO E PARTICIPAÇÃO NO TOTAL DO VALOR DE PRODUÇÃO.

Principais produtos das
lavouras temporárias e permanentes

Área
colhida
(ha)

Quantidade
produzida
(t)

Valor
da
produção
(1 000 R$)

Participação no total do valor da produção
(%)

TOTAL

 11 510 468

...

 33 704 291

100,0

Lavouras Temporárias

 9 295 298

...

 24 494 030

72,7

Lavouras Permanentes

 2 215 170

...

 9 210 261

27,3

Soja (em grão)                                

 2 868 334

 8 386 412

 8 034 343

23,8

Milho (em grão)                               

 2 329 266

 5 865 820

 2 600 065

7,7

Feijão (em grão)                              

 1 382 356

  638 856

 1 121 301

3,3

Cana-de-açúcar (2)                            

 1 038 146

 61 546 275

 4 597 990

13,6

Castanha de caju (2)

  582 926

  100 578

  263 706

0,8

Mandioca (2)                                  

  581 427

 5 543 844

 1 831 539

5,4

Cacau (em amêndoa) (2)

  513 811

  153 257

 1 264 548

3,8

Algodão herbáceo (em caroço)                  

  369 002

 1 338 017

 2 744 105

8,1

Arroz (em casca)                              

  341 858

  494 471

  363 246

1,1

Coco-da-baía (1) (2)

  208 903

 1 468 322

  777 350

2,3

Sisal ou agave (fibra) (2)

  197 748

  183 560

  349 289

1,0

Banana (2)

  184 414

 2 283 014

 1 829 613

5,4

Café (beneficiado) (2)

  170 524

  211 714

 1 100 594

3,3

Sorgo granífero (em grão)                     

  143 682

  180 751

  61 778

0,2

Laranja (2)

  119 516

 1 600 489

  494 163

1,5

Mamona (baga)                                 

  81 768

  46 180

  66 740

0,2

Dendê (coco) (2)

  54 018

  204 986

  49 814

0,1

Manga (2)

  45 142

  654 493

  529 608

1,6

Maracujá (2)

  36 308

  450 783

  501 062

1,5

Borracha (látex coagulado) (2)

  35 920

  51 883

  106 724

0,3

Melancia                                       

  26 685

  538 320

  285 884

0,8

Abacaxi (1) (2)                              

  24 321

  649 128

  756 549

2,2

Fava (em grão)                                

  18 461

  3 977

  32 264

0,1

Melão                                          

  18 024

  494 065

  431 656

1,3

Mamão (2)

  17 270

  939 505

  712 539

2,1

Batata-doce                                    

  16 880

  151 704

  142 070

0,4

Fumo (em folha)                               

  13 684

  16 649

  41 027

0,1

Tomate                                         

  12 896

  543 483

  656 280

1,9

Cebola                                         

  11 359

  319 168

  368 221

1,1

Uva (2)

  9 842

  318 079

  757 183

2,2

Limão (2)

  9 460

  159 119

  96 991

0,3

Goiaba (2)

  9 066

  207 169

  235 495

0,7

Amendoim (em casca)                           

  9 030

  10 517

  14 811

0,0

Batata-inglesa                                 

  6 871

  302 442

  311 805

0,9

Guaraná (semente) (2)

  6 736

  2 694

  20 156

0,1

Palmito (2)

  4 705

  29 860

  17 197

0,1

Tangerina (2)

  3 639

  36 866

  22 640

0,1

Urucum (semente) (2)

  2 253

  2 370

  6 732

0,0

Pimenta-do-reino (2)

  2 106

  5 265

  65 677

0,2

Abacate (2)

   803

  6 737

  7 941

0,0

Alho                                           

   748

  7 619

  30 106

0,1

Trigo (em grão)                               

   500

  3 000

  2 250

0,0

Maçã (2)

   43

   870

  1 046

0,0

Caqui (2)

   13

   111

   148

0,0

Marmelo (2)

   4

   17

   45

0,0

 

 

 

 

 

Fonte: IBGE, PAM 2015.
(1) Quantidade produzida em 1 000 frutos e rendimento médio em frutos por hectare.
(2) A área plantada refere-se à área destinada à colheita no ano.

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.