Anuncie Aqui

AGRICULTURA DO NORDESTE. SOJA E CANA CONCENTRARAM VALOR DA PRODUÇÃO, EM 2015

O valor da produção agrícola do Nordeste evoluiu apenas 1,5% entre 2014 e 2015, de R$ 33,2 bilhões para R$ 33,7 bilhões. Conforme o IBGE existe uma grande concentração em termos geográficos e de produtos: as lavouras da soja e da cana-de-açúcar respondem por 37% do valor total da região enquanto Bahia e Maranhão abocanham mais de 60% do montante, com R$ 17,2 bilhões e R$ 3,9 bilhões, respectivamente.

JOSE FIJJO MESQUITA PARA A AGÊNCIA PRODETEC Ω [OUTUBRO 2016.]

Rio de Janeiro - No Nordeste, o valor da produção agrícola (VPA) em 2015 atingiu R$ 33,7 bilhões ante R$ 33,2 bilhões do ano anterior (+1,2%), dos quais R$ 24,5 bilhões referentes às lavouras temporárias e R$ 9,2 bilhões às lavouras permanentes. Apenas Bahia (de 6,4% para 6,5%) e Pernambuco (1,0% para 1,1%) aumentaram sua participação no valor da produção nacional. Os outros estados sustentaram suas posições de 2014 ou experimentaram leves recuos relativamente ao valor do país como um todo.

É o que revela a pesquisa Produção Agrícola Municipal (PAM) realizada anualmente pelo IBGE acerca de 63 diferentes lavouras (temporárias e permanentes) cultivadas em 76,8 milhões de hectares, cujo faturamento alcançou R$ 265,5 bilhões.

Segundo o trabalho, os 15 produtos do grupo denominado 'cereais, leguminosas e oleaginosas' (algodão, amendoim, arroz, aveia, centeio, cevada, feijão, girassol, mamona, milho, soja, sorgo, trigo, triticale) somaram 209,7 milhões de toneladas, o equivalente a R$ 147,4 bilhões.

A PAM 2015 mostra ainda que a produção agrícola do Nordeste continua muito concentrada, em termos de localização e de produtos. Com R$ 17,2 bilhões e R$ 3,9 bilhões, respectivamente, Bahia e Maranhão respondem por 62% do valor registrado em âmbito regional. Por sua vez, a soja (R$ 8 bilhões) foi responsável por 23,8% do valor da produção nordestina, seguindo-se a cana-de-açúcar, com R$ 4,6 bilhões (13,6%).

Redução de área

No comparativo 2015/2014, houve um decréscimo de 3,3% da área total plantada no Nordeste. Entre as dez culturas de maior valor de produção, sete apresentaram reduções de área colhida: cana-de-açúcar (12,9%), algodão (1%), milho (6,7%), mandioca (0,3%), banana (3,6%), cacau (6,1%) e feijão (10,3%). As outras tiveram expansão de área colhida: soja (11,1%), café (0,4%) e coco-da-baía (1,5%).

As lavouras que ocuparam as maiores áreas na região em 2015 foram as de soja, milho, feijão, cana-de-açúcar, caju e mandioca.

NORDESTE. ÁREA E VALOR DE PRODUÇÃO DOS 10 PRINCIPAIS PRODUTOS AGRÍCOLAS, EM 2015, COMPARADOS A 2014 (VALOR DA PRODUÇÃO EM R$ MIL).

PRODUTO

ÁREA (HA) COHIDA 2014

ÁREA COLHIDA (HA) 2015

VALOR DA PRODUÇÃO/14

VALOR DA PRODUÇÃO/15

Soja                                 

2 580 883

2 868 334

       6 263 588

 8 034 343

Cana-de-açúcar                         

 1 192 919

  1 038 146


5 534 130

 4 597 990

Algodão (em caroço)                  

372 953

 

369 002

 

369 002

 2 744 105

Milho                                

2 496 560

2 329 266

2 844 630

 2 600 065

Mandioca                                   

  583 474

581 427

1 980 227

 1 831 539

Banana

191 301

  184 414

1 809 447

 1 829 613

Cacau (em amêndoa)

547 422

  513 811

  873 545

 1 264 548

Feijão                              

1 541 226

1 382 356

1 029 246

 1 121 301

Café (beneficiado)

169 829

  170 524

931 308

 1 100 594

Coco da baía

205 784

  208 903

830 286

  777 350

Fonte: IBGE, PAM 2015. Elaboração Agência Prodetec.

Cana versus soja

O quadro a seguir mostra que o valor de produção da soja, em 2015, foi 43% maior que o da cana-de-açúcar, proporção bem acima do ano anterior quando a diferença alcançou apenas 12%.

No último quinquênio, considerado o VPA das duas lavouras a cana-de-açúcar superou a soja somente em 2011 e 2013.

De acordo com a Pesquisa Produção Agrícola Municipal do IBGE a soja foi responsável por 23,8% do valor da produção nordestina, seguindo-se a cana-de-açúcar, com 13,6% e algodão em caroço, com participação de 8,1%.

prodetec-08-11-16-5

VPA entre 2015 e 2014

A tabela a seguir mostra o desempenho da agricultura nordestina em 2014 e 2015. Do total de produtos pesquisados pelo IBGE, ano passado, 20 apresentaram resultado negativo em relação a 2014, com destaque, em termos absolutos, para o grupo formado por cana-de-açúcar, algodão, milho e mandioca.

Um fato curioso na PAM diz respeito à participação de lavouras como maçã, caqui, marmelo e trigo. Embora incipiente, o cultivo desses produtos no Nordeste pode sinalizar a viabilidade de novas opções para a agricultura regional. As frutas temperadas são cultivadas, sobretudo, na Chapada Diamantina enquanto o trigo começa a ser plantado na região oeste da Bahia.

prodetec-08-11-16-3

prodetec-08-11-16-4

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.