Anuncie Aqui

BAHIA, MARANHÃO E PIAUÍ AMPLIAM SUA PARTICIPAÇÃO NA AGRICULTRA DO NORDESTE

Rio de Janeiro (Agência Prodetec) - Os dados sobre a nova previsão da safra brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas, divulgados pelo IBGE esta semana, mostram que os estados do Maranhão, Piauí e da Bahia ampliam sua participação na produção agrícola do Nordeste, estimada em 17,8 milhões de toneladas este ano.

No conjunto, os três estados devem responder por 16,2 milhões de toneladas ou 91% da safra prevista para a região, este ano. A produção da Bahia corresponde a 8,7 milhões de toneladas contra 4,2 milhões de toneladas do Maranhão e 3,3 milhões do Piauí.

Conforme o IBGE, boa parte desse volume se refere às culturas de soja e milho, predominantes nos três estados nordestinos graças às fronteiras agrícolas do Oeste da Bahia, Sudoeste do Piauí e Sul do Maranhão.

Soja e milho

A maior produção corresponde à soja. O crescimento espetacular de 40,5% previsto para a safra baiana decorre tanto do aumento de 12,6% na área como, especialmente, da elevação de 24,7% no rendimento (3.133 kg por hectare). A produção baiana deve atingir 4.503 mil toneladas para uma área de 1.437 mil hectares colhidos.

No Piauí, a área (+6,1%) e produtividade (14%) também cresceram entre uma safra e outra e a produção esperada é de 1.800 mil toneladas para uma área de 665,3 mil hectares, com rendimento de 2.707 kg por hectare.

Entre os produtores maranhenses de soja a previsão de 2.067 mil toneladas garante um avanço de 10,2% sobre a safra anterior, percentual quase idêntico ao aumento da área (10,5%, 748,8 mil hectares). Diferente de Bahia e Piauí, no Maranhão a produtividade (2.760 kg/ha) ficou 0,3% abaixo da alcançada em 2014.

Em relação ao milho, o melhor desempenho foi alcançado pelos produtores piauienses (+199%) contra 1,2% dos maranhenses e -1% na Bahia.

A expectativa é de uma safra de 2,8 milhões de toneladas na Bahia em área de 818,5 mil hectares. A produção maranhense deve atingir 1,5 milhão de toneladas em 514,4 mil hectares enquanto a do Piauí é estimada em 1,2 milhão de toneladas para uma área de 373,7 mil hectares.

No geral, o Nordeste deverá produzir 6,8 milhões de toneladas de milho e 8,3 milhões de toneladas de soja.

Desempenho estadual

Um dos aspectos relevantes da safra nordestina deste ano é o crescimento significativo da produção, em que pese as dificuldades derivadas da falta regular de chuvas na região. Em relação a 2014, a estimativa é de um avanço de 13,1% na safra e de apenas 5,3% na área.

Os cálculos indicam que estão sendo utilizados 8.111 mil hectares na safra atual da região, enquanto na safra 2014 foram 7.701 mil de hectares.

A maioria dos estados registrou elevação na área plantada, com destaque para Alagoas (58,8%), Paraíba (35,9%) e Bahia (13,9%). Também observaram aumento de área os estados de Sergipe (8,1%) e Ceará (7,3%). Nos demais, houve queda: Maranhão (0,4%), Piauí (1%), Rio Grande do Norte (36,3%) e Pernambuco (34,8%).

No caso da produção, os dados do levantamento do IBGE indicam que somente três (Ceará, Rio Grande do Norte e Pernambuco) dos nove estados nordestinos acusaram decréscimo na comparação com 2014.

A estimativa da safra nordestina atual é de 17.802 mil toneladas ante 15. 743 mil toneladas da anterior. O maior crescimento entre os estados é previsto para Paraíba (180,6%) e Alagoas (69%), seguidos de Bahia (19,1%), Piauí (18,7%), Sergipe (7,8%) e Maranhão (2,2%). A produção cearense deve cair 20,1%, a do Rio Grande do Norte,, 44,9% e a de Pernambuco, 7%.

O elevado desempenho de Paraíba e Alagoas decorre da base achatada de cálculo do ano anterior, demonstrando um quadro de recuperação em algumas lavouras.

A tabela abaixo mostra o panorama da safra regional quanto à área ocupada e a produção prevista, valendo salientar que nela não foram incluídos os cultivos de cana e laranja, por exemplo.

SAFRA DE GRÃOS DO NORDESTE, ÁREA E PRODUÇÃO. PREVISÃO JUL.2015

PRODUTO

ÁREA (HA) ANO 2014

ÁREA (HÁ) 2015 Jul.

VAR. (%)

PRODUÇÃO (T) ANO 2014

PRODUÇÃO (T) 2015 Jul.

VAR. (%)

NORDESTE

7 701 768

8 111 869

5,3

15 742 296

17 802 662

13,1

MA

1 738 508

1 731 718

-0,4

4 087 699

4 178 914

2,2

PI

1 334 405

1 321 206

-1,0

2 753 914

3 267 882

18,7

CE

902 185

967 851

7,3

502 239

401 427

-20,1

RN

50 760

32 351

-36,3

30 271

16 667

-44,9

PB

135 046

183 593

35,9

47 516

133 311

180,6

PE

354 937

231 547

-34,8

110 758

103 060

-7,0

AL

53 663

85 226

58,8

36 744

62 082

69,0

SE

181 339

195 957

8,1

816 153

879 527

7,8

BA

2 950 925

3 362 420

13,9

7 356 998

8 759 789

19,1

Fonte: IBGE-lspa.2015. Elaboração Agência Prodetec.

Postada em 12 ago.2015.

Voltar

 

NO NORDESTE, PREÇOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL POUCO VARIAM EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O Índice Nacional da Construção Civil apurado pelo IBGE PI) em outubro apresentou...

PIB DO NORDESTE PERMANECE CONCENTRADO EM 4 ESTADOS

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. Dados das Contas Regionais relativas a 2015, divulgados pelo Instituto Brasileiro...

SALDO DE CRÉDITO DO NORDESTE CONTINUA A CAIR, EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O saldo de empréstimos do sistema financeiro do Nordeste alcançou R$ 396 bilhões...

Estudos e Pesquisas

PIB DO NORDESTE CRESCE ENTRE 2002 E 2015, MAS PERMANECE DISTANTE DAS REGIÔES MAIS RICAS

Crescimento do PIB foi negativo em 2015 para todos os estados brasileiros, mas a participação do Nordeste no agregado nacional melhorou, de 13,9% para 14,2%, ainda muito longe da representatividade do Sudeste que responde por 54% do PIB do país. Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. O estudo "Contas Regionais do Brasil 2002-2015" divulgado pelo IBGE mostra que...

ESTUDO MOSTRA CEARÁ E MARANHÃO COM A MELHOR SITUAÇÃO FISCAL DO PAÍS, EM 2016.

Uma análise realizada por pesquisadores cariocas indica que estados pobres como Ceará e Maranhão apresentam situação fiscal bem melhor que os chamados estados ricos, com desempenho superior em aspectos como dívida, despesa com pessoal, disponibilidade de caixa e investimentos. AGÊNCIA PRODETEC ΩΩ [ABRIL 2017] Rio de Janeiro – A situação fiscal da maioria dos estados do Nordeste é melhor que a apresentada...

Veja também

GOVERNO FEDERAL SE APROPRIA DE RECURSOS DO FNE PARA FINANCIAR BOLSAS DE ESTUDOS

A proposta para o próximo ano prevê aplicações no montante de R$ 23,9 bilhões e, além dos setores tradicionais, o...

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ DO NORDESTE RECUOU EM 2017

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Comercio Exterior e Serviços...

VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA (VBP) DO NORDESTE CHEGA A R$ 42,4 BILHÕES EM 2016

Brasília (Agência Prodetec) - De acordo com Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o Valor Bruto da Produção agropecuária...

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.