Anuncie Aqui

NO NORDESTE, ALTA DA SAFRA DE FEIJÃO COMPENSA QUEDA DO ARROZ

Rio de Janeiro (Agência Prodetec) – O quarto ano de seca na Nordeste continua a prejudicar o crescimento da maioria dos produtos agrícolas da região, especialmente daqueles que integram a dieta diária do nordestino, a exemplo do arroz e feijão componentes principais do famoso baião de dois.

Em relação a 2014, a safra de arroz do Nordeste deve experimentar redução de 13,6% na produção e de 12,7% na área colhida, taxas bem mais expressivas que a média nacional para as duas variáveis, de 4,4% e -2,6%, respectivamente.

No caso do feijão, a estimativa é de uma safra de 750,2 mil toneladas este ano, com aumento de 11,2% sobre a anterior. A área a ser colhida, entretanto, deve decrescer 2,3%, totalizando 1.536 mil hectares.

Arroz

De acordo com o último levantamento sistemático realizado pelo IBBE, a safra nordestina de arroz de 2015 é estimada em 731,1 mil toneladas ante 846,7 mil toneladas na anterior. Por sua vez, a área colhida caiu de 528 mil hectares para 461,7 mil hectares.

Os estados do Maranhão e Piauí continuam como os maiores produtores de arroz do Nordeste, com safras estimadas em 498,1 mil e 112,3 mil toneladas, respectivamente.

PRODUÇÃO (T) E ÁREA (HA) COM ARROZ NO NORDESTE. SAFRAS 2014/15

LOCAL

SAFR A 2014 (T)

SAFRA 2015 (T)

VAR.(%)

ÁREA COLHIDA 2015

VAR.(%)

Brasil

12 159 973

 12. 689. 822

4,4

2.289.022

-2,6

Nordeste

846 724

731 152

-13,6

461 753

-12,7

-MA

586 998

498 153

-15,1

351 372

-9.8

-PI

144 309

112 364

-22,1

77 918

-25.1

-CE

39 798

33 097

-16,8

10,225

-22,5

-RN

3 910

2 475

-36,7

888

-47.2

-PB

1 017

871

-14,4

1 253

-19.8

-PE

3 159

1 826

-42,2

306

-45.2

-SE

41 714

 48 732

 16.8

7 519

 30.4

-AL

15 605

17 301

 10.9

3 041

-2.6

-BA

10 214

 16 333

59.9

9 231

-0.5

Fonte: IBGE-LSPA jul2015. Elaboração Agência Prodetec.

Rendimento

Em termos de produtividade, no entanto, a liderança pertence aos estados de Sergipe (6.481 kg/ha), Pernambuco (5.967 kg/ha) e Alagoas (5.689 kg/ha), todos com média acima da nacional (5.544 kg/ha).

No chamado Meio Norte, o rendimento ainda é muito baixo: 1.418 quilos no Maranhão e 1.442 quilos por hectare no Piauí, aquém, inclusive do observado no Ceará (3.237 kg/ha), Rio Grande do Norte (2.787 kg/ha) e Bahia (1.769 kg/ha).

PRODUTIVIDADE DO ARROZ NO NORDESTE (KG/HA). SAFRAS 2014/15.

LOCAL

SAFR A 2014

SAFRA 2015. Estimativa Jul.

VAR. (%)

Brasil

5 175

5.544

   7,1

Nordeste

1 602

1 583

    -1,2

-MA

1 507

1 418    

5,9

-PI

1 387

 1 442    

 4,0

-CE

3 015 

3 237

  7,4

-RN

2 326

 2 787    

    19,8

-PB

  651

 695        

      6,8

-PE

5 661

5 967 

      5,4

- AL

  5 000

5 689  

  13,8

-SE

7 232

 6 481

 -10,4

-BA

1 101

1 769    

  60,7

Fonte: IBGE-LSPA jul2015. Elaboração Agência Prodetec.

Feijão

O Levantamento Sistemático de Produção Agrícola (LSPA) referente a julho indica rendimento médio de apenas 488 quilos por hectare para a safra de feijão deste ano, no Nordeste. Apesar do crescimento de 11,4% ante a safra anterior, esse total permanece muito aquém da média de 1.054 kg para o país como um todo.

A baixa produtividade reflete as dificuldades do produtor do grão. Às voltas com o quarto ano de seca, mesmo assim a região prevê colheita de 750,2 mil toneladas de feijão em 2015 numa área de 1,5 milhão de hectares.

PRODUÇÃO (T) E ÁREA (HA) COM FEIJÃO NO NORDESTE. SAFRAS 2014/15

LOCAL

SAFRA ANO 2014 (T)

SAFRA 2015 JUL. (T)

VAR.(%)

ÁREA PLANTADA 2015 – Ha

VAR.(%)

Brasil

3 308 079

3 171 814

-4,1

3 009 922

-5.6

Nordeste

674 659

 750 201

 11.2

1.536.179

-2.6

-MA

50 314

49 864

-0,9

95 632

2.6

-PI

55 278

 77 081

39.4

189 484

11.5

-CE

109 148

97 780

-10,4

425 931

5.5

-RN

10 102

5 783

-42,8

16 041

-34.6

-PB

17 874

49 257

175.6

88 756

34.6

-PE

52 787

 59 930

13.5

128 686

-32.4

-AL

11 664

 23 168

 98.6

49 771

49.8

-SE

10 181

 13 226

 29.9

16 209

35.7

-BA

357 311 

 374 112

 4.7

525 669

5.4

Fonte: IBGE-LSPA jul2015. Elaboração Agência Prodetec.

Conforme o IBGE, a principal quebra de safra é esperada no Rio Grande do Norte (-42%) onde área (-34,6%) e produtividade (-12,4%) também devem cair.

No Ceará, a estimativa é de queda em torno de 10% do volume produzido ano passado, mas o estado mantém-se como o segundo maior produtor de feijão do Nordeste, atrás da Bahia, cuja safra deve atingir 374,1 mil toneladas, com acréscimo de 4,7% sobre a de 2014.

No tocante à produtividade, somente quatro dos nove estados nordestinos superam a média regional de 488 kg por hectare: Maranhão (521 kg), Paraíba (555 kg), Sergipe (816 kg) e Bahia (712 kg).

PRODUTIVIDADE DO FEIJÃO NO NORDESTE (KG/HA). SAFRAS 2014/15.

LOCAL

SAFR A 2014

SAFRA 2015. Estimativa Jul.

VAR. (%)

Brasil

1 037 

1 054

1,6

Nordeste

  438

488

11,4

-MA

  513

521

1,6

-PI

258

407

57,8

-CE

270

230

-14,8

-RN

412

361

-12,4

-PB

271

555

104,8

-PE

277

466

68,2

- AL

351

465

32,5

-SE

852

816

-4,2

-BA

717

712

-0,7

Fonte: IBGE-LSPA jul2015. Elaboração Agência Prodetec.

Postada em 13 ago.2015.

Voltar

 

NO NORDESTE, PREÇOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL POUCO VARIAM EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O Índice Nacional da Construção Civil apurado pelo IBGE PI) em outubro apresentou...

PIB DO NORDESTE PERMANECE CONCENTRADO EM 4 ESTADOS

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. Dados das Contas Regionais relativas a 2015, divulgados pelo Instituto Brasileiro...

SALDO DE CRÉDITO DO NORDESTE CONTINUA A CAIR, EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O saldo de empréstimos do sistema financeiro do Nordeste alcançou R$ 396 bilhões...

Estudos e Pesquisas

PIB DO NORDESTE CRESCE ENTRE 2002 E 2015, MAS PERMANECE DISTANTE DAS REGIÔES MAIS RICAS

Crescimento do PIB foi negativo em 2015 para todos os estados brasileiros, mas a participação do Nordeste no agregado nacional melhorou, de 13,9% para 14,2%, ainda muito longe da representatividade do Sudeste que responde por 54% do PIB do país. Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. O estudo "Contas Regionais do Brasil 2002-2015" divulgado pelo IBGE mostra que...

ESTUDO MOSTRA CEARÁ E MARANHÃO COM A MELHOR SITUAÇÃO FISCAL DO PAÍS, EM 2016.

Uma análise realizada por pesquisadores cariocas indica que estados pobres como Ceará e Maranhão apresentam situação fiscal bem melhor que os chamados estados ricos, com desempenho superior em aspectos como dívida, despesa com pessoal, disponibilidade de caixa e investimentos. AGÊNCIA PRODETEC ΩΩ [ABRIL 2017] Rio de Janeiro – A situação fiscal da maioria dos estados do Nordeste é melhor que a apresentada...

Veja também

GOVERNO FEDERAL SE APROPRIA DE RECURSOS DO FNE PARA FINANCIAR BOLSAS DE ESTUDOS

A proposta para o próximo ano prevê aplicações no montante de R$ 23,9 bilhões e, além dos setores tradicionais, o...

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ DO NORDESTE RECUOU EM 2017

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Comercio Exterior e Serviços...

VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA (VBP) DO NORDESTE CHEGA A R$ 42,4 BILHÕES EM 2016

Brasília (Agência Prodetec) - De acordo com Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o Valor Bruto da Produção agropecuária...

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.