Anuncie Aqui

SITUAÇÃO HÍDRICA CONTINUA CRÍTICA NO SEMIÁRIDO DO NORDESTE

Brasília (Agência Prodetec) – De acordo com a Agência Nacional de Águas (ANA) e o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a situação dos recursos hídricos da área semiárida do Nordeste passou a ser crítica. Depois de quatro anos seguidos de seca, o volume dos reservatórios da região caiu para abaixo de 10% na última semana de outubro, fechando em apenas 9,5% a capacidade de armazenamento.

Segundo os especialistas o quadro é muito delicado e tende a se agravar com a ocorrência do fenômeno conhecido por El Niño, cuja característica principal é um volume maior de chuvas na região Sul e menos chuvas no Norte e Nordeste brasileiros.

A perspectiva do ONS relativamente aos reservatórios nordestinos é de que a situação crítica de hoje tende a se estender até o primeiro trimestre do próximo ano.

O nível das chuvas previstas para o mês de outubro (30%) deve ficar muito abaixo da média histórica e da projetada (42%). Além das precipitações precárias, o estoque d'água também é atingido pelas perdas com a alta evapotranspiração.

Açudes do Semiárido

Nos cerca de 500 reservatórios do Nordeste monitorados pela A.N.A, em setembro, 316 acumulavam menos de 30% da sua capacidade ao final do primeiro semestre de 2015.

Em face da precariedade dos estoques, a Agência adotou uma série de medidas restritivas ao uso da água nos maiores reservatórios e sistemas hídricos do semiárido, como previsto na Lei nº 9.433/97.

As atividades de irrigação e aquicultura foram as mais afetadas pela restrição como consequência do desequilíbrio nos níveis de água e vazões afluentes (de entrada) e defluentes (de saída). Na bacia de alguns açudes nordestinos essas atividades já foram interrompidas ou reduzidas ao mínimo.

São Francisco

Os dados da A.N.A mostram que em 22.20, o volume útil do Reservatório Equivalente da Bacia do Rio São Francisco era 4.456hm³, ou 9,38% do seu volume útil total, enquanto na mesma data, em 2014, alcançava 16,61%. Em todas as grandes barragens da bacia (Três Marias, Sobradinho, Itaparica, Xingó) permanece um quadro de déficit entre vazão afluente e vazão liberada, com destaque para o complexo de Três Marias (57m³/s x 505m³/s).

Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a precipitação média anual na região é de 1.003 mm, muito abaixo da média nacional (1.761 mm), enquanto a disponibilidade hídrica superficial é 1.886 m³/s, o equivalente a 2,07% da disponibilidade superficial do país (91.071 m³/s).

Com relação aos usos da água, no Nordeste quase 90% da água correspondem às demandas da irrigação e do abastecimento urbano.

A geração de energia também se encontra comprometida pela seca, Em Sobradinho, por exemplo, com capacidade de armazenar mais de 30 bilhões de metros cúbicos e produzir 1.050 MW, o estoque d'água estaria limitado a 5%.

Postada em 31 Out 2015.

Voltar

 

NO NORDESTE, PREÇOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL POUCO VARIAM EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O Índice Nacional da Construção Civil apurado pelo IBGE PI) em outubro apresentou...

PIB DO NORDESTE PERMANECE CONCENTRADO EM 4 ESTADOS

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. Dados das Contas Regionais relativas a 2015, divulgados pelo Instituto Brasileiro...

SALDO DE CRÉDITO DO NORDESTE CONTINUA A CAIR, EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O saldo de empréstimos do sistema financeiro do Nordeste alcançou R$ 396 bilhões...

Estudos e Pesquisas

PIB DO NORDESTE CRESCE ENTRE 2002 E 2015, MAS PERMANECE DISTANTE DAS REGIÔES MAIS RICAS

Crescimento do PIB foi negativo em 2015 para todos os estados brasileiros, mas a participação do Nordeste no agregado nacional melhorou, de 13,9% para 14,2%, ainda muito longe da representatividade do Sudeste que responde por 54% do PIB do país. Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. O estudo "Contas Regionais do Brasil 2002-2015" divulgado pelo IBGE mostra que...

ESTUDO MOSTRA CEARÁ E MARANHÃO COM A MELHOR SITUAÇÃO FISCAL DO PAÍS, EM 2016.

Uma análise realizada por pesquisadores cariocas indica que estados pobres como Ceará e Maranhão apresentam situação fiscal bem melhor que os chamados estados ricos, com desempenho superior em aspectos como dívida, despesa com pessoal, disponibilidade de caixa e investimentos. AGÊNCIA PRODETEC ΩΩ [ABRIL 2017] Rio de Janeiro – A situação fiscal da maioria dos estados do Nordeste é melhor que a apresentada...

Veja também

GOVERNO FEDERAL SE APROPRIA DE RECURSOS DO FNE PARA FINANCIAR BOLSAS DE ESTUDOS

A proposta para o próximo ano prevê aplicações no montante de R$ 23,9 bilhões e, além dos setores tradicionais, o...

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ DO NORDESTE RECUOU EM 2017

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Comercio Exterior e Serviços...

VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA (VBP) DO NORDESTE CHEGA A R$ 42,4 BILHÕES EM 2016

Brasília (Agência Prodetec) - De acordo com Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o Valor Bruto da Produção agropecuária...

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.