Anuncie Aqui

AGRICULTURA. MESMO COM SECA BRABA, NORDESTE EXPANDE SAFRA EM 2015 E 2016

Rio de Janeiro (Agência Prodetec) - A seca inclemente em todos os estados nordestinos não impediu a expansão da safra regional, do ano passado. Conforme dados divulgados ontem (12) pelo IBGE, a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas do Nordeste alcançou 16,6 milhões de toneladas em 2015, o equivalente a 8% do total estimado para o país como um todo (209,5 milhões de toneladas).

O crescimento da safra regional ficou em 5,4%, um pouco abaixo do desempenho nacional, de 7,7%. Foi o segundo menor desempenho entre as grandes regiões, superando apenas a registrada para o Sudeste (5%).

O Centro-Oeste continua como o grande celeiro do país com produção de quase 90 milhões de toneladas, 8,3% acima da conseguida em 2014, com destaque absoluto para o estado do Mato Grosso, cuja safra de grãos equivale a um quarto de todo o Brasil.

REGIÃO

PRODUÇÃO (T)

VARIAÇÃO % 2015/2014

Norte

7,7 milhões

22,1

Nordeste

16,6 milhões

5,4

Centro Oeste

89,9 milhões

8,3

Sudeste

19,3 milhões

5,0

Sul

76,0 milhões

7,0

Brasil

209,5 milhões

7,7

Fonte: IBGE. Elaboração Agência Prodetec.

Desempenho em 2015

A exuberância dos números relativos à safra brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas não esconde o fato da mesma está concentrada em poucas culturas. Arroz, milho e soja, por exemplo, respondem por 93,1% da estimativa da produção de grãos e por 86,3% da área a ser colhida no país, calculada em 57,7 milhões de hectares.

No Nordeste brasileiro, entre os produtos mais representativos da região, houve queda de 41,7% na produção de arroz, de 6,3% na produção de mandioca, de 10,2% na safra de milho, de 1,4% no feijão e 21,9% na de cebola. Também tiveram queda as safras de cacau (-15,9%), cana (2,8%) e laranja (-9,6%).

Na outra ponta, registrou-se aumento na produção de mamona (116,2%), algodão herbáceo (3,9%), café (9%), soja (27,5%) e sorgo (13,9%).

NORDESTE. SAFRA 2015. DESEMPENHO DAS PRINCIPAIS CULTURAS

PRODUTO

SAFRA 2014 (T)

SAFRA 2015 (T)

VARIAÇÃO 2015/14 (%)

Algodão (em caroço)

    1.288.308

1.337.845

 +3,9

Arroz em casca

847. 918

494.490

-41,7

Cacau

161.096

135.507

-15,9

Café

204.087

220.396

+9,0

Cana

69.272.542

67.327.467

-2,8

Cebola

381.382

297.770

-21,9

Feijão

674.666

665.327

-1,4

Laranja

1.722.455

1.556.592

-9,6

Mamona

35.156

75.997

+116,2

Mandioca

5.668.126

5.311.813

-6,3

Milho

6.693.954

6.008.459

-10,2

Soja

6.571.222

8.379.607

+27,5

Sorgo

150.061

170.986

+13,9

Fonte: IBGE/LSPA Dez.2015. Elaboração Agência Prodetec.

Safra de 2016

Para este ano, a estimativa do IBGE em seu terceiro prognóstico é de uma safra em torno de 210,7 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas, crescimento de 0,5% sobre a de 2015.

No caso do Nordeste, a expectativa para o mesmo grupo de produtos é de expansão da ordem de 4,7% na área colhida, taxa bem maior que as previstas para o Sul (0,8%), Sudeste (1,2%), Centro-Oeste (1,5%) e Norte (- 2,6%).

Conforme o IBGE, a safra nordestina de 2016 pode alcançar 19.049 mil toneladas, com acréscimo de 14,6% sobre a anterior, aproximando-se da produção do Sudeste estimada em 19.912 mil toneladas.

Os destaques, em termos absolutos, são as culturas de soja (9,2 milhões de toneladas), milho (7,4 milhões de toneladas), feijão (848,3 mil toneladas) e arroz (549,3 mil toneladas).

A estimativa realizada pelo IBGE prevê um forte crescimento da safra nordestina de feijão, quase 50% na primeira safra, graças à melhoria do rendimento médio na maioria dos estados. O mesmo acontece com o milho, cuja expansão deve se situar em volta de 29% na comparação com a safra passada.

NORDESTE. PROGNÓSTICO DA SAFRA 2016. PRODUTOS SELECIONADOS.

PRODUTO

SAFRA 2016 (T)

VARIAÇÃO 2016/2015 (%)

Algodão (em caroço)*

1.193.155

 -10,7

Arroz em casca

549.309

+11,1

Café

196.776

-10,7

Feijão 1ª safra

565.213

+48,6

Feijão 2ª safra

283.038

-0,6

Mamona

86.119

+13,3

Milho 1ª. safra

5.567.086

+ 28,7

Milho 2ª. safra

1.903.603

+13,2

Soja

9.223.103

+10,1

Fonte: IBGE/LSPA Dez.2015. Elaboração Agência Prodetec. (*) Estimativa somente para MA, PI e BA.

O IBGE esclarece que, para a realização dos cálculos das projeções da produção nacional total em 2016, os números levantados nas regiões e estados onde a pesquisa foi realizada foram somados às projeções obtidas a partir das informações de anos anteriores, para as Unidades da Federação que ainda não dispõem das estimativas iniciais.

A tabela abaixo mostra o desempenho dos principais produtos da agricultura nordestina, em 2015, segundo a previsão do IBGE.

Dados de Previsão de Safra

Produção - Grande Região: Nordeste - dezembro 2015

Produto

Período

Variação (%)

Safra 2014

Safra 2015

Abacaxi (Mil frutos)

697.292

635.685

-8,84

Algodão herbáceo (Toneladas)

1.288.308

1.337.845

+3,85

Alho (Toneladas)

6.944

7.619

+9,72

Amendoim (1ª Safra) (Toneladas)

2.695

2.889

+7,20

Amendoim (2ª Safra) (Toneladas)

6.922

7.116

+2,80

Arroz (Toneladas)

847.918

494.490

-41,68

Banana (Toneladas)

2.454.308

2.214.015

-9,79

Batata - inglesa (1ª Safra) (Toneladas)

74.290

73.926

-0,49

Batata - inglesa (2ª Safra) (Toneladas)

106.673

61.017

-42,80

Batata - inglesa (3ª Safra) (Toneladas)

102.740

59.520

-42,07

Cacau (Toneladas)

161.096

135.507

-15,88

Café arábica (Toneladas)

126.233

131.399

+4,09

Café canephora (Toneladas)

77.854

88.997

+14,31

Cana-de-açúcar (Toneladas)

69.272.542

67.327.467

-2,81

Castanha-de-caju (Toneladas)

105.789

102.768

-2,86

Cebola (Toneladas)

381.382

297.770

-21,92

Coco-da-baía (Mil frutos)

1.375.672

1.314.298

-4,46

Feijão (1ª Safra) (Toneladas)

308.176

380.412

+23,44

Feijão (2ª Safra) (Toneladas)

366.434

284.859

-22,26

Feijão (3ª Safra) (Toneladas)

56

56

0,00

Fumo (Toneladas)

14.896

16.676

+11,95

Guaraná (Toneladas)

2.691

2.600

-3,38

Laranja (Toneladas)

1.722.455

1.556.592

-9,63

Maçã (Toneladas)

870

870

0,00

Mamona (Toneladas)

35.156

75.997

+116,17

Mandioca (Toneladas)

5.668.126

5.311.813

-6,29

Milho (1ª Safra) (Toneladas)

4.772.358

4.326.303

-9,35

Milho (2ª Safra) (Toneladas)

1.921.596

1.682.156

-12,46

Pimenta-do-reino (Toneladas)

4.788

7.350

+53,51

Sisal ou agave (Toneladas)

138.008

179.590

+30,13

Soja (Toneladas)

6.571.222

8.379.607

+27,52

Sorgo (Toneladas)

150.061

170.986

+13,94

Tomate (Toneladas)

566.027

465.570

-17,75

Uva (Toneladas)

319.084

317.905

-0,37

    Nota: Para as Unidades da Federação, que por força do calendário agrícola, ainda não dispõem das estimativas iniciais, os dados correspondem a uma projeção obtida a partir das informações de anos anteriores.

    Fonte: Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA)

Postada em 13 Jan.2016.

Voltar

 

NO NORDESTE, PREÇOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL POUCO VARIAM EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O Índice Nacional da Construção Civil apurado pelo IBGE PI) em outubro apresentou...

PIB DO NORDESTE PERMANECE CONCENTRADO EM 4 ESTADOS

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. Dados das Contas Regionais relativas a 2015, divulgados pelo Instituto Brasileiro...

SALDO DE CRÉDITO DO NORDESTE CONTINUA A CAIR, EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O saldo de empréstimos do sistema financeiro do Nordeste alcançou R$ 396 bilhões...

Estudos e Pesquisas

PIB DO NORDESTE CRESCE ENTRE 2002 E 2015, MAS PERMANECE DISTANTE DAS REGIÔES MAIS RICAS

Crescimento do PIB foi negativo em 2015 para todos os estados brasileiros, mas a participação do Nordeste no agregado nacional melhorou, de 13,9% para 14,2%, ainda muito longe da representatividade do Sudeste que responde por 54% do PIB do país. Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. O estudo "Contas Regionais do Brasil 2002-2015" divulgado pelo IBGE mostra que...

ESTUDO MOSTRA CEARÁ E MARANHÃO COM A MELHOR SITUAÇÃO FISCAL DO PAÍS, EM 2016.

Uma análise realizada por pesquisadores cariocas indica que estados pobres como Ceará e Maranhão apresentam situação fiscal bem melhor que os chamados estados ricos, com desempenho superior em aspectos como dívida, despesa com pessoal, disponibilidade de caixa e investimentos. AGÊNCIA PRODETEC ΩΩ [ABRIL 2017] Rio de Janeiro – A situação fiscal da maioria dos estados do Nordeste é melhor que a apresentada...

Veja também

GOVERNO FEDERAL SE APROPRIA DE RECURSOS DO FNE PARA FINANCIAR BOLSAS DE ESTUDOS

A proposta para o próximo ano prevê aplicações no montante de R$ 23,9 bilhões e, além dos setores tradicionais, o...

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ DO NORDESTE RECUOU EM 2017

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Comercio Exterior e Serviços...

VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA (VBP) DO NORDESTE CHEGA A R$ 42,4 BILHÕES EM 2016

Brasília (Agência Prodetec) - De acordo com Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o Valor Bruto da Produção agropecuária...

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.