Anuncie Aqui

NORDESTE AGRICULTURA. IBGE PREVÊ ALTA DE 120% PARA SAFRA DE CASTANHA EM 2016

Rio de Janeiro (Agência Prodetec) – O Nordeste poderá mais do que dobrar sua produção de castanha de caju, este ano, na comparação com a de 2015. O último Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgado pelo IBGE no começo de fevereiro, prevê uma safra de 226,7 mil toneladas, aumento de 120,7% sobre a de 2015 (US$ 102,7 mil toneladas).

O crescimento decorre muito mais da elevação aguardada na produtividade (104%) do que da expansão da área colhida, estimada em 630 mil hectares, 8,2% maior que a de 2015 quando totalizou 582,3 mil hectares. O rendimento deve passar de 176 kg por hectare para 360 kg.

Vale salientar que a concretização desses números vai depender muito de condições edafoclimáticas favoráveis na região, sobretudo nos estados do Ceará, Rio Grande do Norte e Piauí onde a cajucultura está concentrada. Por outro lado, este é o primeiro levantamento de uma série a ser realizado pelo IBGE para definir a safra, a qual, normalmente, é fechada somente no mês de janeiro.

A tabela a seguir mostra o panorama das previsões iniciais para a safra nordestina de castanha de caju, em 2016, no Nordeste.

DISCRIMINAÇÃO

SAFRA 2015

SAFRA 2016

VAR.(%) 2016/15

Área plantada (ha)

 634 301 

641 438

 1.1

Área a ser colhida (ha)

582 375

630 001

 8.2

Produção estimada (t)

102 768

226 762

120.7

Produtividade (kg/ha)

176     

360

104.5

Fonte: IBGE. LSPA. Elaboração Agência Prodetec.                   

Liderança cearense

De acordo com o IBGE, o Ceará lidera com folga a produção regional de castanha de caju, com estimadas 149,2 mil toneladas, aumento de 186,4% sobre a safra anterior de 52,1 mil toneladas. A expectativa é de colher uma área de 389,9 mil hectares, um pouco maior que a de 2015 (374,4 mil hectares), o que representaria uma produtividade de 383 kg/ha contra 193 kg/ha, em 2015.

Entre os três grandes produtores nordestinos de caju, o Rio Grande do Norte deve apresentar o pior desempenho, com expansão de apenas 51,8% na produção, consequência do aumento de 48% da área colhida (de 78,7 mil para 116,5 mil hectares), já que o rendimento não deve crescer mais de 3% (de 284 kg para 291 kg por hectare).

No Piauí, terceiro maior produtor da região, espera-se queda de 6,7% na área colhida (de 87,3 mil para 81,5 mil hectares), compensada pela evolução de 151% na produtividade (de 146 para 367 kg/ha). A produção prevista deve atingir 29,8 mil toneladas de castanha ante 12,7 mil toneladas na safra de 2015, alta de quase 135%.

Estado/Discriminação

SAFRA 2015

SAFRA 2016

VAR.(%) 2016/15

CEARÁ

 

 

 

Área plantada (ha)

402 215 

397 402

 -1.2

Área a ser colhida (ha)

 374 429 

389 894

 4.1

Produção estimada (t)

 52 118 

149 275

 186.4

Produtividade (kg/ha)

139     

383

175.5

RIO GRANDE DO NORTE

 

 

 

Área plantada (ha)

96 841

116 537

 20.3

Área a ser colhida (ha)

78 755

116 537

48.0

Produção estimada (t)

 22 337 

33 912

51,8

Produtividade (kg/ha)

284

291

3,0

PIAUÍ

 

 

 

Área plantada (ha)

 91 120

85 435

 -6.2

Área a ser colhida (ha)

 87 377 

81 506

-6.7

Produção estimada (t)

12 751 

29 895

 134.5

Produtividade (kg/ha)

 146           

    367

              151  

Fonte: IBGE. LSPA. Elaboração Agência Prodetec.          

Preços ao produtor

Conforme os técnicos da Conab, entre janeiro de 2013 e janeiro deste ano, os valores médios recebidos pelos produtores de castanha acumularam crescimento na ordem de 95,94%, enquanto que o a tabela de preços mínimos foi reajustada em apenas 23,19%.

No mesmo período, o incremento no valor (FOB Fortaleza) da paridade de exportação correspondeu a 101,87%, alcançando a cotação média R$ 5,41/kg, contra R$ 2,08/kg recebidos pelos produtores. Os técnicos da Conab explicam ainda que no caso da paridade de exportação efetiva acumulou aumento de 174,88%, com os preços médios passando para R$ 3,15/kg.

Postada em 16 Fev.2016.

Voltar

 

NO NORDESTE, PREÇOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL POUCO VARIAM EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O Índice Nacional da Construção Civil apurado pelo IBGE PI) em outubro apresentou...

PIB DO NORDESTE PERMANECE CONCENTRADO EM 4 ESTADOS

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. Dados das Contas Regionais relativas a 2015, divulgados pelo Instituto Brasileiro...

SALDO DE CRÉDITO DO NORDESTE CONTINUA A CAIR, EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O saldo de empréstimos do sistema financeiro do Nordeste alcançou R$ 396 bilhões...

Estudos e Pesquisas

PIB DO NORDESTE CRESCE ENTRE 2002 E 2015, MAS PERMANECE DISTANTE DAS REGIÔES MAIS RICAS

Crescimento do PIB foi negativo em 2015 para todos os estados brasileiros, mas a participação do Nordeste no agregado nacional melhorou, de 13,9% para 14,2%, ainda muito longe da representatividade do Sudeste que responde por 54% do PIB do país. Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. O estudo "Contas Regionais do Brasil 2002-2015" divulgado pelo IBGE mostra que...

ESTUDO MOSTRA CEARÁ E MARANHÃO COM A MELHOR SITUAÇÃO FISCAL DO PAÍS, EM 2016.

Uma análise realizada por pesquisadores cariocas indica que estados pobres como Ceará e Maranhão apresentam situação fiscal bem melhor que os chamados estados ricos, com desempenho superior em aspectos como dívida, despesa com pessoal, disponibilidade de caixa e investimentos. AGÊNCIA PRODETEC ΩΩ [ABRIL 2017] Rio de Janeiro – A situação fiscal da maioria dos estados do Nordeste é melhor que a apresentada...

Veja também

GOVERNO FEDERAL SE APROPRIA DE RECURSOS DO FNE PARA FINANCIAR BOLSAS DE ESTUDOS

A proposta para o próximo ano prevê aplicações no montante de R$ 23,9 bilhões e, além dos setores tradicionais, o...

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ DO NORDESTE RECUOU EM 2017

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Comercio Exterior e Serviços...

VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA (VBP) DO NORDESTE CHEGA A R$ 42,4 BILHÕES EM 2016

Brasília (Agência Prodetec) - De acordo com Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o Valor Bruto da Produção agropecuária...

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.