Anuncie Aqui

NOVA ESTIMATIVA DO IBGE INDICA QUEDA DE 38% NA SAFRA DE GRÃOS DO NORDESTE.

Rio de Janeiro (Agência Prodetec) – O IBGE divulgou o oitavo levantamento sistemático da produção de grãos deste ano e os números não são bons tanto para o Nordeste como para o país como um todo. A safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas totalizou 186,1 milhões de toneladas, 11,1% inferior à obtida em 2015 (209,4 milhões de toneladas). Em âmbito regional, essa redução foi bem mais expressiva:

No Nordeste, o volume da produção de cereais, leguminosas e oleaginosas deve alcançar 10,3 milhões de toneladas, com redução de 38,1% em relação à safra passada.

Em primeiro lugar, destaca-se a região do Centro-Oeste, com 76,5 milhões de toneladas (-14,9%); Sul, 73,3 milhões de toneladas (-3,5%); Sudeste, 19,7 milhões de toneladas (+2,3%); e Norte, 6,3 milhões de toneladas (-17,9%).

No caso da área colhida a estimativa é 57,4 milhões de hectares, 0,4% menor que a do ano anterior (57,6 milhões de hectares). Em relação ao Nordeste, a redução de área foi mais significativa (6,3%), sobretudo nos dois maiores produtores regionais: Bahia (-12,5%) e Maranhão (-10,2%).

NORDESTE. ÁREA COM CEREAIS, LEGUMINOSAS E OLEAGINOSAS, POR ESTADO. POSIÇÃO EM AGOSTO.

ESTADO

ÁREA 2015(HA)

ÁREA ATUAL(HA)

VARIAÇÃO %

Maranhão

1 565 098

  1 404 919

   -10,2

Piauí

1 316 414

1 213 652

  - 7,8

Ceará

917 914

   876 364

   -4,6

R. G. do Norte

 26 802

      30 930

         15,4

Paraíba

  95 119

       160 798

        69,0

Pernambuco

195 053

330 398

69,4

Alagoas

  58 694

    66 443

      13,2

Sergipe

 166 136

194 833

  17,3

Bahia

3 368 730

2 949 258

-12,5

NORDESTE

7 709 960

     7 227 595

   -6,3

BRASIL

57 586 161

  57 359 359

  -0,4

Fonte: IBGE LSPA Agosto.

Os produtos incluídos na pesquisa são algodão herbáceo (caroço de algodão), amendoim (em casca), arroz (em casca), feijão (em grão), mamona (em baga), milho (em grão), soja (em grão), aveia (em grão), centeio (em grão), cevada (em grão), girassol (em grão), sorgo (em grão), trigo (em grão) e triticale (em grão).

Grande concentração

A produção nordestina guarda similitude com a nordestina em termos de distribuição, pois se concentra em apenas três estados. Enquanto Mato Grosso (24,5%), Paraná (19,2%) e Rio Grande do Sul (16,9%) representam 60,6% do total previsto para o Brasil, no Nordeste, Bahia (55,8%), Maranhão (22,3%) e Piauí (14%) respondem por 92% da safra regional.

NORDESTE. PRODUÇÃO DE CEREAIS, LEGUMINOSAS E OLEAGINOSAS, POR ESTADO. POSIÇÃO EM AGOSTO.

ESTADO

SAFRA 2015 (T)

SAFRA ATUAL (T)

VARIAÇÃO %

Maranhão

3 912 504    

2 296 677

  -41,3

Piauí

 3 052 743 

    1 430 383 

-53,1

Ceará

224 997      

             210 556

- 6,4

R. G. do Norte

 11 154       

      12 563

+12,6

Paraíba

 18 749      

    40 903

+118,2

Pernambuco

63 322     

  154 112

+143,4

Alagoas

48 170      

     56 047

+16,4

Sergipe

 530 763      

   312 800

-41,1

Bahia

 8 737 569   

  5 756 432

-34,1

NORDESTE

 16 599 974    

  10 270 476

 -38.1

BRASIL

209 399 320  

  186 111 697

-11,1

Fonte: IBGE LSPA Agosto.

Essa concentração ocorre também em termos de produtos: três deles (feijão, milho e soja) totalizam 9,2 milhões de toneladas, o equivalente a 89,9% da safra regional de grãos. No Brasil como um todo, arroz, milho e soja participam com 92,6% da estimativa da produção e responderam por 87,8% da área a ser colhida.

A expectativa é a colheita de 3,6 milhões de toneladas de milho no Nordeste ante 65,4 milhões de toneladas no Brasil; de 5,1 milhões de toneladas de soja contra 96,3 milhões de toneladas no Brasil; e 493 mil toneladas de feijão (2,7 milhões de toneladas no país).

Na safra nordestina de soja deste ano a estimativa é de redução da ordem de 38,7% no comparativo com a do ano passado. Em termos nacionais, o recuo esperado é de apenas 0,8%.

No caso do feijão, a previsão é de queda de 25,4% no Nordeste, quase o dobro do recuo esperado no país como um todo (13,3%). Entretanto, a maior redução se refere à safra regional de milho, totalizando 39,8%, contra 23,4% da safra nacional.

NORDESTE. PRODUÇÃO DE GRÃOS PREVISTA PARA 2016. PRODUTOS SELECIONADOS. LEVANTAMENTO DE AGOSTO.

PRODUTO

PROD.NE

VAR. (%) S/2015

BRASIL PROD./VAR.%

Soja

5.138.390

-38,7

96.388.856         -0,8

Milho

3.604.822

39,8

65.473.652         -23,4

Algodão (caroço)

789.597

-41,0

3.338.748          -18,5

Feijão

493.100

-25,4

2.706.678           -13,3

Arroz

364.873

-26,2

10.473.504         -14,9

Café

145.213

34,1

2.867.279             8,3

Cacau

 116.122

14,3

243.541              -4,6

Mamona

82 965

         9,2

83.770                 9,7

Fonte: IBGE.

Postada em 07 set.2016.

Voltar

 

NO NORDESTE, PREÇOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL POUCO VARIAM EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O Índice Nacional da Construção Civil apurado pelo IBGE PI) em outubro apresentou...

PIB DO NORDESTE PERMANECE CONCENTRADO EM 4 ESTADOS

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. Dados das Contas Regionais relativas a 2015, divulgados pelo Instituto Brasileiro...

SALDO DE CRÉDITO DO NORDESTE CONTINUA A CAIR, EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O saldo de empréstimos do sistema financeiro do Nordeste alcançou R$ 396 bilhões...

Estudos e Pesquisas

PIB DO NORDESTE CRESCE ENTRE 2002 E 2015, MAS PERMANECE DISTANTE DAS REGIÔES MAIS RICAS

Crescimento do PIB foi negativo em 2015 para todos os estados brasileiros, mas a participação do Nordeste no agregado nacional melhorou, de 13,9% para 14,2%, ainda muito longe da representatividade do Sudeste que responde por 54% do PIB do país. Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. O estudo "Contas Regionais do Brasil 2002-2015" divulgado pelo IBGE mostra que...

ESTUDO MOSTRA CEARÁ E MARANHÃO COM A MELHOR SITUAÇÃO FISCAL DO PAÍS, EM 2016.

Uma análise realizada por pesquisadores cariocas indica que estados pobres como Ceará e Maranhão apresentam situação fiscal bem melhor que os chamados estados ricos, com desempenho superior em aspectos como dívida, despesa com pessoal, disponibilidade de caixa e investimentos. AGÊNCIA PRODETEC ΩΩ [ABRIL 2017] Rio de Janeiro – A situação fiscal da maioria dos estados do Nordeste é melhor que a apresentada...

Veja também

GOVERNO FEDERAL SE APROPRIA DE RECURSOS DO FNE PARA FINANCIAR BOLSAS DE ESTUDOS

A proposta para o próximo ano prevê aplicações no montante de R$ 23,9 bilhões e, além dos setores tradicionais, o...

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ DO NORDESTE RECUOU EM 2017

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Comercio Exterior e Serviços...

VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA (VBP) DO NORDESTE CHEGA A R$ 42,4 BILHÕES EM 2016

Brasília (Agência Prodetec) - De acordo com Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o Valor Bruto da Produção agropecuária...

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.