Anuncie Aqui

PRODUÇÃO DE ALGODÃO DESPENCA NO NORDESTE

Rio de Janeiro (Agência Prodetec) - A safra de algodão em caroço do Nordeste em 2016 deve ser uma das menores dos últimos anos caso se confirmem as estimativas.

Segundo o último levantamento do IBGE, o oitavo deste ano, a safra nordestina deve sofrer redução de 41% em relação à do ano passado.

Esse desempenho influiu no panorama nacional da cultura cuja safra é estimada em 3,3 milhões de toneladas, recuo de 18% sobre a anterior.

A área plantada com algodão no Nordeste caiu 31% contra 18% em escala nacional, registrando-se também redução de 14,6% do rendimento médio regional, para 3 098 quilos por hectare, bem abaixo da produtividade nacional de 3.553 quilos, a qual teve diminuição de -9,7%.

NORDESTE. ÁREA COLHIDA DE ALGODÃO, POR ESTADO. POSIÇÃO EM AGOSTO. EM MIL HECTARES.

ESTADO

ÁREA 2015 (HA)

AREA ATUAL (HA)

VARIAÇÃO %

Maranhão

21 375             

20 913      

-2,2   

Piauí

14 129        

 4 920   

-65,2

Ceará

 362         

         436      

   20.4

R. G. do Norte

 282               

278

 -1,4      

Paraíba

 235               

188

 -20,0   

Pernambuco

 33           

     88     

      166,7

Alagoas

80             

60

-25,0     

Sergipe

s/produção

s/produção

---

Bahia

 332 312          

228 000

 -31,4          

NORDESTE

368 808  

       254 883 

    -30,9

BRASIL

1 047 205           

945 115

-9.7

Fonte: IBGE LSPA Agosto.

Culpa baiana

A combinação de área menor e baixa na produtividade refletiu-s no volume da produção algodoeira do Nordeste, estimado em 789,6 mil toneladas (1.337 mil toneladas ano passado).

De acordo com os técnicos do IBGE, o recuo na produção tanto na região quanto no país como um todo deve-se às dificuldades observadas na Bahia, o segundo maior produtor nacional. Faltou chuva durante os períodos de plantio e desenvolvimento da planta.

Outro fator relevante foi a redução de 22.7% da área plantada, reflexo dos efeitos da alta do câmbio no momento de aquisição de insumos, bem assim dos elevados custos da energia elétrica, combustível e mão de obra.

A produção total da Bahia foi estimada em 705 mil toneladas de algodão em caroço, a maior de todo o Nordeste. Nos dois outros maiores produtores de algodão do Nordeste – Maranhão e Piauí – a situação da cultura também se apresentou insatisfatória na comparação com 2015.

A safra maranhense recuou 24,3% na estimativa do IBGE, totalizando 67,9 mil toneladas contra 89,7 mil toneladas na safra anterior. No caso do Piauí, a queda alcançou 70,4% para 15 mil toneladas ante 51 mil toneladas na safra de 2015.

NORDESTE. PRODUÇÃO DE ALGODÃO (EM CAROÇO), POR ESTADO. POSIÇÃO EM AGOSTO.

ESTADO

PROD. 2015 (T)

PROD. ATUAL (T)

VARIAÇÃO %

Maranhão

 89 774             

     67 991

 -24,3    

Piauí

 50 875             

    15 077

 -70,4    

Ceará

 107         

       430     

 301,9

R. G. do Norte

 275        

                290       

   5.5

Paraíba

 228             

153

- 32,9   

Pernambuco

 56           

28

-50,0

Alagoas

 39             

28

 -28,2    

Sergipe

s/produção

s/produção

---

Bahia

 1 196 246      

705 600     

       -41,0

NORDESTE

1 337 600      

  789 597

-41,0     

BRASIL

4 096 849         

  3 338 748

-18,5     

Fonte: IBGE LSPA Agosto.

POSTADA EM 7 SET.2016.

Voltar

 

NO NORDESTE, PREÇOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL POUCO VARIAM EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O Índice Nacional da Construção Civil apurado pelo IBGE PI) em outubro apresentou...

PIB DO NORDESTE PERMANECE CONCENTRADO EM 4 ESTADOS

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. Dados das Contas Regionais relativas a 2015, divulgados pelo Instituto Brasileiro...

SALDO DE CRÉDITO DO NORDESTE CONTINUA A CAIR, EM OUTUBRO

Agência Prodetec – Brasília – 01 dezembro 2017. O saldo de empréstimos do sistema financeiro do Nordeste alcançou R$ 396 bilhões...

Estudos e Pesquisas

PIB DO NORDESTE CRESCE ENTRE 2002 E 2015, MAS PERMANECE DISTANTE DAS REGIÔES MAIS RICAS

Crescimento do PIB foi negativo em 2015 para todos os estados brasileiros, mas a participação do Nordeste no agregado nacional melhorou, de 13,9% para 14,2%, ainda muito longe da representatividade do Sudeste que responde por 54% do PIB do país. Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. O estudo "Contas Regionais do Brasil 2002-2015" divulgado pelo IBGE mostra que...

ESTUDO MOSTRA CEARÁ E MARANHÃO COM A MELHOR SITUAÇÃO FISCAL DO PAÍS, EM 2016.

Uma análise realizada por pesquisadores cariocas indica que estados pobres como Ceará e Maranhão apresentam situação fiscal bem melhor que os chamados estados ricos, com desempenho superior em aspectos como dívida, despesa com pessoal, disponibilidade de caixa e investimentos. AGÊNCIA PRODETEC ΩΩ [ABRIL 2017] Rio de Janeiro – A situação fiscal da maioria dos estados do Nordeste é melhor que a apresentada...

Veja também

GOVERNO FEDERAL SE APROPRIA DE RECURSOS DO FNE PARA FINANCIAR BOLSAS DE ESTUDOS

A proposta para o próximo ano prevê aplicações no montante de R$ 23,9 bilhões e, além dos setores tradicionais, o...

EXPORTAÇÃO DE CAFÉ DO NORDESTE RECUOU EM 2017

Agência Prodetec - Rio de Janeiro – 01 dezembro 2017. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Comercio Exterior e Serviços...

VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA (VBP) DO NORDESTE CHEGA A R$ 42,4 BILHÕES EM 2016

Brasília (Agência Prodetec) - De acordo com Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o Valor Bruto da Produção agropecuária...

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.