Anuncie Aqui

MadeInNordeste

NORDESTE EXPORTAÇÃO. PIAUÍ PASSA DE PATINHO FEIO A LÍDER DE CRESCIMENTO

Brasília, 12 Fev.2016 (Agência Prodetec) - Exceto pelo Acre, cuja base exportadora não chega a US$ 20 milhões, o Piauí foi o estado brasileiro que apresentou o maior nível de crescimento de exportações, em 2015. No Nordeste, perdeu o posto de patinho feio e passou a figurar no sexto lugar com vendas da ordem de US$ 402 milhões, no ano passado.

De acordo com dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), as vendas externas piauienses aumentaram 57% em 2015, repetindo o mesmo desempenho do ano anterior quando o crescimento foi de 58%.

Em relação a 2010, a variação mais do que triplicou, conforme se pode observar na tabela de evolução dos negócios, abaixo (valores em US$ 1,00, FOB).

Leia
 
NORDESTE EXPORTAÇÃO. BAHIA E MARANHÃO LIDERAM AS VENDAS

Brasília, 12 Fev 2016 (Agência Prodetec) – A análise das exportações do Nordeste no ano passado revela que, exceto por Bahia, Ceará e Paraíba, todos os demais estados da região apresentaram crescimento em 2015: Piauí (57,1%), Rio Grande do Norte (26,5%), Sergipe (22,6%), Pernambuco (10,9%), Maranhão (9,1%) e (6,8%) e Alagoas. No caso cearense, o decréscimo totalizou 28,9%, contra 15,3% da Bahia e 20,9% da Paraíba.

Em termos absolutos, entretanto, Bahia e Maranhão continuaram liderando as vendas externas do Nordeste, em 2015, com US$ 7.883 milhões e US$ 3.050 milhões, respectivamente. O terceiro maior volume de receitas ficou com o Pernambuco (US$ 1.046 milhões), um pouco acima do Ceará (US$ 1.045 milhões).

Leia
 
2015, MAIS UM ANO DE DÉFICIT NA BALANÇA COMERCIAL DO NORDESTE

Brasília, 10 Fev 2016 (Agência Prodetec) - De acordo com os dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), 2015 foi mais um ano de saldos negativos para o comércio externo do Nordeste. As exportações alcançaram US$ 14,6 bilhões, queda de quase 8% comparativamente a 2014, e US$ 1,2 bilhão abaixo do patamar registrado no começo da década, em termos nominais.

As importações regionais, por sua vez, atingiram a cifra de US$ 21,4 bilhões, retração de 25% sobre o saldo de 2014. Com isso, o saldo da balança comercial do Nordeste foi negativo, mais uma vez, em cerca de US$ 6,8 bilhões, ainda que aquém dos US$ 12,8 bilhões do ano anterior. Em âmbito nacional, a situação foi de superávit (US$ 19.681 bilhões).

O desempenho regional foi impactado por fatores internos e externos como a crise nos principais parceiros comerciais do Nordeste, o declínio dos preços internacionais de commodities e a deterioração nos indicadores da economia brasileira.

Leia
 
EXPORTAÇÃO. PAÍSES ASIÁTICOS CONTINUAM COMO PARCEIROS PRINCIPAIS DO NORDESTE

Brasília, 12 Fev 2016 (Agência Prodetec) - Os países do bloco asiático foram o destino principal das exportações do Nordeste em 2015. Conforme revelam os dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), eles responderam por quase um terço do total das vendas nordestinas, com destaque para a China.

A União Europeia coloca-se como o segundo maior comprador do Nordeste com pouco mais de um quarto do total. Em seguida aparecem os países latino-americanos (ALADI), com 14,1% e os Estados Unidos, com 12,6%.

As vendas nordestinas de 2015 para o bloco asiático cresceram 14,4% em relação ao ano anterior, enquanto decresceram no caso da União Europeia (18,6%), da ALADI (18,3%) e dos Estados Unidos (12%).

Em termos absolutos, o bloco da Ásia absorveu 4.702 milhões do total das exportações do Nordeste contra US$ 3.231 milhões da União Europeia, US$ 2.066 milhões da ALADI e US$ 1.854 milhões dos Estados Unidos.

NORDESTE. DESTINO DAS EXPORTAÇÕES EM 2015 POR BLOCO ECONÔMICO

BLOCOS ECONÔMICOS

VALOR EXPORTADO 2015 – US$ 1,00

PARTICIPAÇAO NO TOTAL (%)

VARIAÇÃO (%) 2015/14

ÁSIA (EXCLUSIVE ORIENTE MÉDIO)

       4.701.996.533

32,08

14,45

UNIÃO EUROPEIA - UE

       3.231.675.902

22,05

-18,62

ASSOC. LATINO-AMERICANA DE INTEGRAÇÃO - ALADI

       2.066.722.061

14,10

-18,35

ESTADOS UNIDOS (INCLUSIVE PORTO RICO)

       1.854.577.707

12,65

-12,07

DEMAIS DA AMÉRICA

           500.444.296

3,41

-41,29

DEMAIS BLOCOS

       2.300.019.200

15,69

-1,79

 

China, o maior parceiro

Considerando os países de cada bloco econômico, isoladamente a China se destacou como o principal destino das vendas externas do Nordeste. Para lá foram 23,7% das exportações regionais em 2015, ou US$ 3.475 milhões, aumento de 37,4% em relação ao ano anterior.

No caso da União Europeia, os maiores crescimentos ocorreram nos negócios com Islândia (55%), (Itália (+36,4%) e Bélgica (9,6%). Em termos absolutos, os maiores parceiros foram Holanda, com US$ 1.018 milhões, queda de 28,2% sobre 2014; Espanha (US$ 411,5 milhões, queda de 7,3%), Itália (US$ 400,2 milhões) e Alemanha (US$ 361,2 milhões, queda de 44,8%).

A Argentina constitui-se o principal parceiro entre os membros da ALADI, com exportações da ordem de US$ 1.100 milhões, queda de 10,1% ante 2014. Por sua vez, as vendas do Nordeste para os Estados Unidos caíram 12%, totalizando US$ 1.845 milhões.

A tabela a seguir mostra o desempenho das vendas do Nordeste, por país, considerados o ranking dos 20 maiores parceiros no biênio 2014/2015, bem assim a participação de cada na pauta regional. Valores em US$ 1,00, FOB.

DESTINO                                         VALOR 2015     PART.%           VALOR 2014       PART.%  VAR.% 2015/14

CHINA

       3.475.639.706

23,72

       2.529.442.252

15,89

37,41

ESTADOS UNIDOS

       1.845.702.210

12,59

       2.096.440.360

13,17

-11,96

ARGENTINA

       1.100.347.816

7,51

       1.224.203.974

7,69

-10,12

PAISES BAIXOS (HOLANDA)

       1.018.275.554

6,95

       1.419.508.589

8,92

-28,27

CANADÁ

           489.262.039

3,34

           546.481.558

3,43

-10,47

ANTILHAS HOLANDESAS

           482.295.576

3,29

           831.303.096

5,22

-41,98

ESPANHA

           411.499.633

2,81

           443.887.926

2,79

-7,30

ITÁLIA

           400.266.640

2,73

           293.339.701

1,84

36,45

ALEMANHA

           361.209.143

2,46

           654.594.592

4,11

-44,82

FRANÇA

           309.217.386

2,11

           305.076.668

1,92

1,36

BÉLGICA

           262.442.228

1,79

           239.400.706

1,50

9,62

ISLÂNDIA

           260.289.425

1,78

           167.963.719

1,06

54,97

MÉXICO

           249.683.611

1,70

           356.876.439

2,24

-30,04

RÚSSIA

           227.845.158

1,55

           299.240.847

1,88

-23,86

JAPÃO

           217.405.797

1,48

           200.613.604

1,26

8,37

REINO UNIDO

           209.783.937

1,43

           198.058.508

1,24

5,92

COLÔMBIA

           201.430.373

1,37

           272.288.415

1,71

-26,02

EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

           187.334.362

1,28

           151.778.151

0,95

23,43

COREIA DO SUL

           177.205.175

1,21

           261.829.432

1,65

-32,32

CHILE

           136.900.736

0,93

           130.454.302

0,82

4,94

Fonte: MDIC. Elaboração Agência Prodetec.

 
EXPORTAÇÃO DE FERRO FUNDIDO DO NORDESTE CAI 25%

Brasília, 15 dez 2015 (Agência Prodetec) -As exportações de ferro fundido do Nordeste registraram grande decréscimo  no acumulado de 2015, totalizando US$ 240,5 milhões contra US$ 321,9 milhões entre janeiro e novembro de 2014. No total do período,  o capítulo observou queda de 25% em comparação com o mesmo período de 2014.

De acordo com os dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC),  o valor menor nas vendas do produto decorreu de redução do preço já que a quantidade embarcada superou em mais de 100 mil toneladas a relativa a 2014, até novembro.

Leia
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 6 de 30

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.