Anuncie Aqui

NORDESTE: BALANÇA COMERCIAL ATINGE DÉFICIT HISTÓRICO

Brasília, 30 Jul.2013 (Agência Prodetec) - A balança comercial do Nordeste no primeiro semestre deste ano continua muito longe do equilíbrio. O déficit quase dobrou em relação ao semestre inicial de 2012, colocando-se como o maior já registrado na história para um período semestral.

O saldo negativo de US% 6,5 bilhões deriva de vendas externas de US$ 7, 7 bilhões e compras de US$ 14,2 bilhões, Conforme dados do Ministério do Desenvolvimento e Comércio Exterior (MDIC), as exportações caíram 15,6% enquanto as importações ficaram 44,3% acima das realizadas no intervalo janeiro-junho/2012.

Em nenhum mês do primeiro semestre deste ano houve superávit. Em janeiro, o saldo negativo totalizou US$ 1.870 milhões e em fevereiro, US$ 950,7 milhões; US$ 1.459 milhões em março, US$ 222,5 milhões em abril e US$ 1.188 milhões em maio. Em junho, caiu para US$ 847,4 milhões.

Maior déficit

As exportações do Nordeste no semestre (US$ 7.701,1 milhões) corresponderam a 6,7% do total do Brasil (US$ 114.424 milhões), registrando diminuição ante o mesmo semestre do ano passado (US$ 9.130 milhões).

Entre os estados, o Maranhão foi o que apresentou o maior déficit na balança comercial, com US$ 3.037 milhões, seguido de Pernambuco, com US$ 2.926 milhões e Ceará, com US$ 1.200 milhões. Somente Alagoas (US% 398 milhões) e Bahia (US$ 620,4 milhões) tiveram superávit.

Entre os grupos exportadores, uma única empresa, a Petrobras, teve déficit superior a US$ 5 bilhões no semestre.

Vale salientar que desde 2010, a balança comercial nordestina se apresenta negativa. No triênio 2010/2013, o saldo negativo mais do que quadruplicou, elevando-se de US$ 1,7 bilhão para US$ 7,2 bilhões. Óleo, gasolina, nafta, trigo, gás natural, querosene para aviação e automóveis são alguns dos produtos mais importados pelo Nordeste.
=.=.=.=.=.

nbc1013vm

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.