Anuncie Aqui

NORDESTE: CHINA DESBANCA EUA COMO PRINCIPAL DESTINO DAS EXPORTAÇÕES

Brasília, 30 Jul.2013 (Agência Prodetec) - De acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento e Comércio Exterior (MDIC), no primeiro semestre deste ano os Estados Unidos perderam para a China o posto de principal destino das exportações do Nordeste.

As vendas para os norte-americanos, exclusive Porto Rico, totalizaram US$ 1.069 milhões nos seis primeiros meses do ano, queda de 15,7% sobre o mesmo período de 2012 (US$ 1.268 milhões). As receitas oriundas da China, por sua vez, somaram US$ 1.125 milhões, acréscimo de 32,5% sobre junho do ano passado (US$ 849 milhões).

Com isso, o país asiático aumentou de 9,3% para 14,6% sua participação no bolo de exportações do Nordeste enquanto os Estados Unidos praticamente ficaram no mesmo patamar, em volta de 13,9%.

Vale lembrar que em 2012, a China já havia estreitado a distância dos Estados Unidos com um movimento da ordem de US$ 2.059 milhões ante US$ 2.448 milhões dos EUA.

Destinos

No acumulado janeiro-junho de 2013 também se destacaram como destino das exportações nordestinas os seguintes países: Argentina (US$ 746,4 milhões), Holanda (US$ 576,6 milhões), Antilhas Holandesas (US$ 309,5 milhões), Espanha (US$ 308,5 milhões), Canadá (US$ 269,7 milhões), México (US$ 247,1 milhões), Alemanha (US$ 203,8 milhões) e Rússia (US$ 194,2 milhões).

Em termos relativos, destaque para a Arábia Saudita com aumento de 177% nas vendas entre o primeiro semestre de 2012 e igual período deste ano (de US$ 35 milhões para 97 milhões). As exportações para os mexicanos avançaram 89,7% e para o Canadá, 19,3%.

Origens

Já os principais mercados de origem das importações nordestinas foram Estados Unidos, com US$ 3.184,5 milhões, alta de 48,1%; China, com US$ 1.372 milhões, alta de 18,1%; Argentina (US$ 1.318 milhões, alta de 31,9%); Índia (US$ 910,2 milhões, queda de 23,5%); Chile (US$ 664,2 milhões, alta de 83,5% bilhões), Holanda (US$ 596,1 milhões, queda de 26,9%), Argélia (US$ 477,6 milhões, redução de 5,7%), México (US$ 455,2 milhões, queda de 16,3%), Espanha (US$ 404,5 milhões, alta de 87,8%) e Coreia do Sul (US$ 379,3 milhões, aumento de 47,9%).
=.=.=.=.=.

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.