Anuncie Aqui

EXPORTAÇÃO: CHINA CONTINUA À FRENTE DOS EUA COMO MAIOR MERCADO DO NORDESTE

Brasília, 30 Nov.2013 (Agência Prodetec) – A China mantém-se na a liderança como o maior destino das exportações do Nordeste. Com participação da ordem de 14% sobre o total da pauta, o país asiático desbancou os Estados Unidos, com 12,4% e parceiros como Holanda (11,9%) e Argentina (11,6%).

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, considerado o período janeiro-outubro deste ano, os chineses compraram dos nordestinos US$ 206 milhões a mais que os estadunidenses.

Pelos dados do MDIC-Secex, as vendas do Nordeste para os Estados Unidos somaram US$ 1.675 milhões contra US$ 1.882 milhões para a China. No ano passado, no mesmo intervalo, as cifras alcançavam, respectivamente, US$ 2.058 milhões e US$ 1.785 milhões, indicando que os EUA perderam terreno nos primeiros meses deste ano, conforme a Agprodetec explicou em julho último (v. Nordeste: China desbanca EUA como principal destino das exportações).

As vendas externas regionais, este ano, até outubro, totalizaram US$ 13.459 milhões, enquanto as importações somaram US$ 23.213 milhões.

Dez vezes maior

Em dez anos, as exportações do Nordeste para a China cresceram de forma acelerada, mais do um mil por cento, evoluindo de US$ 139 milhões, em dezembro de 2003, para US$ 1.882 milhões em outubro último. O país passou do oitavo para o primeiro lugar no ranking dos dez maiores destinos das vendas externas da região.

No caso dos Estados Unidos, no mesmo período, verifica-se retrocesso expressivo: de US$ 1.891 milhões, em 2003, para US$ 1.676 milhões no final de outubro. Em 2008, ano da crise internacional, as exportações do Nordeste para os Estados Unidos (US$ 3.153 milhões) correspondiam a quase o triplo da China. No ano seguinte, baixaram para US$ 1,9 bilhão, voltando a crescer em 2010 e 2011.

No ano passado, as exportações nordestinas para os Estados Unidos retornaram ao patamar de 2010, em torno de R$ 2,4 bilhões, mas mesmo assim ainda eram maiores que as destinadas ao país asiático.

Liderança nas importações

Em relação às importações, os Estados Unidos continuam, disparadamente, como os maiores parceiros do Nordeste. No acumulado de 2013, até outubro, a região importou US$ 5,4 bilhões dos norte-americanos, o equivalente a 23,3% do total regional.

A China aparece como a segundo maior fonte de origem das importações do Nordeste, após os EUA, com 10,6% (US$ 2,4 bilhões).

Em termos de crescimento, a tabela abaixo mostra os chineses mais eficientes que os norte-americanos. Em dez anos, suas vendas para o Nordeste aumentaram mais de vinte vezes - foram de US$ 101 milhões para US$ 2,4 bilhões. No caso dos EUA, a variação foi bem menor, de US$ 811 milhões para US$ 5.427 milhões, quase sete vezes.

neieuc0313vm

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.