Anuncie Aqui

NORDESTE EXPORTAÇÃO. DÉFICIT MAIOR FICA COM PERNAMBUCO E MARANHÃO

Brasília, 15 jan. 2014 (Agência Prodetec) – Os estados de Pernambuco e Maranhão lideram a balança comercial nordestina em matéria de saldo negativo. Juntos, responderam por quase 90% de todo o déficit regional registrado em 2013, cerca de US$ 10,5 bilhões.

De acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), o déficit pernambucano ficou em US$ 4.832 milhões, um pouco abaixo do verificado em 2012 (US$ 5.275 milhões). No caso do Maranhão, saltou para US$ 4.490,9 milhões, aumento de 11,2% sobre o ano anterior.

Considerado o acumulado do último quadriênio, os dois estados somaram saldo negativo da ordem de US$ 29,2 bilhões em suas trocas comerciais com o exterior. Desse total, Pernambuco totalizou US$ 16,6 bilhões e o Maranhão, US$ 12,6 bilhões.

15 anos no vermelho

Levantamento realizado junto ao MDIC-Secex indica que nos últimos 15 anos, a balança comercial de Pernambuco foi sempre vermelha. Embora o saldo negativo de 2013 sobre 2012 tenha acusado queda, em relação a 2010 mais do que dobrou.

No Maranhão, o ultimo superávit ocorreu em 2005. O saldo negativo é crescente desde 2009, quando atingiu US$ 760 milhões. Nos dois anos seguintes subiu para US$ 896,8 milhões e US$ 3234 milhões para alcançar US$ 4.035 mi em 2012. Em quinze anos, apenas seis de resultados positivos.

Outros dois estados com tradição de vermelho são Sergipe e Ceará. Entre 1998 e 2013, os sergipanos conseguiram superávit em apenas um exercício (2007) e os cearenses em três (2003/05).

A Paraíba, por sua vez, vem registrando saldo negativo em sua balança comercial desde 2007.

Quadro positivo

Ao contrário de Pernambuco, no horizonte de 15 anos a tradição de Alagoas é de superávit nas contas externas. Em 2013, registrou o segundo maior saldo positivo entre os estados nordestinos, após a Bahia. Foram US$ 2.470,4 milhões contra US$ 735,5 em 2012.

O desempenho da Bahia também é superavitário, salvo em dois anos (2000 e 201) quando ocorreram pequenos déficits. Todavia, o saldo positivo do ano passado (US$ 1,2 bilhão) caiu quase dois terços em relação a 2012 (US$ 3,5 bilhões).

Considerado o período de 15 anos, o estado do Piauí também apresentou déficit somente em 2013 e 2010, o mesmo acontecendo no Rio Grande do Norte.

nesdbc1013

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.