Anuncie Aqui

NORDESTE EXPORTAÇÃO. DEZ GRUPOS RESPONDEM POR 50% DOS NEGÓCIOS

Brasília, 18 Jul.2014 (Agência Prodetec) - Os primeiros seis meses deste ano ainda não caracterizaram a recuperação das exportações do Nordeste. O quadro ainda se apresenta negativo, com queda de 2,5% na comparação com o primeiro semestre de 2013. As vendas da região no semestre inicial somaram US$ 7,5 bilhões contra US$ 7, 7 milhões no mesmo período do ano passado.

Desse total, dez grupos apenas responderam pela metade dos negócios sob a liderança disparada da Petrobras (US$ 1.081 milhões) que, sozinha, vendeu no exterior mais do que, juntos, conseguiram a maioria dos estados nordestinos.

A petrolífera elevou de 8,1% para 14,4% sua participação nas vendas externas do Nordeste enquanto a maioria, considerada a relação das dez empresas, registrou queda.

A representatividade da Petrobras torna-se maior, ainda, quando acrescidos os valores referentes às exportações de sua subsidiária Petrobras Distribuidora, que totalizaram US$ 43,9 milhões no semestre.

Ausência da Vale

A tabela abaixo, feita com base nos dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), traz como surpresa a ausência da Vale, responsável pela exportação e abastecimento de ferro de boa parte do mundo. A empresa vem patrocinando investimentos milionários no Maranhão para elevar sua capacidade anual de embarque do minério.

No caso da Braskem, segundo lugar no ranking, suas vendas somaram US$ 578 milhões, registrando retração de 9,8% sobre o primeiro semestre de 2013. A empresa tem uma presença relevante no setor petroquímico com negócios nos estados da Bahia, Alagoas e Pernambuco.

Aparecem, ainda, no ranking dos dez maiores grupos: Bahia Sul Celulose, com US$ 551,1 milhões; Cargill Agrícola (US$ 272,3 milhões), Ford Motor (US$ 267,4 milhões), Paranapanema (US$ 233,9 milhões), Bunge Alimentos (US$ 218,7 milhões), Veracel Celulose (US$ 210, 2 milhões), Bahia Specialty Cellulose (US$ 173,9 milhões) e Alcoa (US$ 166,2 milhões).

Outros grupos

Além dessas empresas, somente outras dez apresentam participação acima de 1% no bolo das exportações do Nordeste durante o primeiro semestre. Nesse bloco despontam grupos das áreas de mineração, agropecuária, calçados e comercialização de commodities agrícolas. Algumas delas registraram incremento espetacular nos negócios, casos, por exemplo, da Cia. Petroquímica de Pernambuco (+497,7%) e JBS (+459,3%).

RANKING DAS MAIORES EMPRESAS EXPORTADORAS DO NORDESTE (*)

EMPRESAS

EXPORT.1ºSEM.14

EXPORT.1ºSEM.13

VAR.(%)

1.Petrobras

1.081.720

631.059

71,41

2.Braskem

578.771

641.789

-9,82

3.Bahia Sul Celulose .

551.110

435.425

26,57

4.Cargill

272.323

250.550

8,69

5.Ford

267.479

376.378

-28,93

6.Paranapanema

233.966

430.511

-45,65

7.Bunge Alimentos

218.738

335.033

-34,71

8.Veracel Celulose

210.283

211.407

-0,53

9.Bahia Specialty Cellulose

173.980

166.543

4,47

10.Alcoa World Alumina Brasil

166.232

230.140

-27,77

11.BHP Billiton Metais

149.162

123.830

20,46

12.Copertrading

136.913

223.189

-38,66

13.GE Oil & Gas do Brasil

121.837

---

---

14.JBS

104.580

18.696

459,36

15.Nidera Sementes

103.767

24.966

315,63

16.Grendene

94.706

85.095

11,29

17.Cia.Petroq.de Pernambuco

80.759

13.511

497,72

18.Usina Caeté

77.821

109.149

-28,70

19.Mastrotto Brasil

76.769

66.934

14,69

20.Alcoa Alumínio

76.502

100.526

-23,90

Fonte: MDIC/Sedex. (*) Valores em US$ mil. 

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.