Anuncie Aqui

NORDESTE EXPORTAÇÃO. PIAUÍ PASSA DE PATINHO FEIO A LÍDER DE CRESCIMENTO

Brasília, 12 Fev.2016 (Agência Prodetec) - Exceto pelo Acre, cuja base exportadora não chega a US$ 20 milhões, o Piauí foi o estado brasileiro que apresentou o maior nível de crescimento de exportações, em 2015. No Nordeste, perdeu o posto de patinho feio e passou a figurar no sexto lugar com vendas da ordem de US$ 402 milhões, no ano passado.

De acordo com dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), as vendas externas piauienses aumentaram 57% em 2015, repetindo o mesmo desempenho do ano anterior quando o crescimento foi de 58%.

Em relação a 2010, a variação mais do que triplicou, conforme se pode observar na tabela de evolução dos negócios, abaixo (valores em US$ 1,00, FOB).

ANO

EXPORTAÇÃO PIAUÍ

VAR.(%)

EXPORTAÇÃO NORDESTE

VAR.(%)

2010

                       129.185.502

-22,86

                15.863.313.375

36,56

2011

                       164.346.156

27,22

                18.845.432.667

18,80

2012

                       225.729.176

37,35

                18.773.212.742

-0,38

2013

                       161.847.995

-28,30

                17.270.151.753

-8,01

2014

                       255.971.635

58,16

                15.914.071.507

-7,85

2015

                       402.206.581

57,13

                14.655.435.699

-7,91

 

 

Produtos exportados

As vendas do Piauí para o exterior experimentaram um no novo padrão a partir de 2008 quando se iniciou a comercialização de produtos do complexo da soja, cultura implementada nas áreas de cerrado. Naquele ano, as vendas alcançaram US$ 137 milhões, mais de duas vezes o movimento de 2007 (US$ 56,6 milhões).

Hoje, a maior parcela das exportações do estado refere-se à soja em grão (US$ 287,3 milhões), cifra que poderia ser bem maior não fora a diminuição ocorrida nos preços da commoditie no mercado internacional. As receitas com o grão avançaram 64,7% no comparativo com 2014 e corresponderam a 71,4% de toda a pauta do Piauí. Também foram exportados US$ 4,8 milhões de bagaço.

O capítulo gorduras, óleos e ceras, animais e vegetais, cujo produto de maior destaque é a cera de carnaúba, somou receitas de US$ 52,8 milhões. Foi o segundo lugar na pauta, com participação de 13,1%. Comparativamente a 2014, houve declínio de apenas 1,3%, mas a quantidade embarcada manteve-se estável.

Novidade nos negócios internacionais do estado, o milho somou vendas da ordem de US$ 23,2 milhões, em 2015, enquanto o algodão contribuiu com US$ 18,9 milhões, alta de 77% sobre o ano anterior.

EXPORTAÇÕES DOS 10 PRINCIPAIS PRODUTOS DO PIAUI EM 2015/2014.

PRODUTO

EXPORT. 2015 – US$ 1,00

EXPORT. 2014 – US$ 1,00

VAR.(%)

Soja

           287.299.038

           174.471.585

64,67

Cera

              52.806.680

              53.547.010

-1,38

Milho

              23.264.824

Sem negócios

xx

Algodão

              18.897.745

              10.679.294

76,96

Mel

                 8.665.060

                 8.700.281

-0,40

Bagaço soja

                 4.810.789

Sem negócios

xxx

Quercetina

                 1.800.815

                 1.692.407

6,41

Quartzitos em bruto

                      883.984

                      772.082

14,49

Cobre resíduos

                      611.591

                      228.164

168,05

Pilocarpina

                      387.000

                 1.697.000

-77,20

Fonte: MDIC. Elaboração Agência Prodetec.

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.