Anuncie Aqui

Plantão

PRODUÇÃO DE GRÃOS NO NORDESTE DEVE AUMENTAR ATÉ 19,8% NA SAFRA 2012/13

Brasília (Agência Prodetec) – De acordo com boletim divulgado pela Conab, após um período de perdas em consequência da estiagem, a previsão da safra de grãos 2012/13 para o Nordeste é de um aumento de até 19,8% sobre a safra anterior.

O levantamento de safra da Conab relativo a novembro indica melhora nos prognósticos para a região. A produção nos estados nordestinos pode alcançar 14,9 milhões de toneladas de grãos (+19,8% sobre a safra anterior), enquanto a produtividade deve ampliar 17%, passando de 1,7 t/ha (2011/12) para 2 t/ha (2012/13).

A safra de grãos prevista para a Bahia, maior produtor da região, é de até 7 milhões de toneladas, alta de 10,8% sobre 2011/12. Outros dois grandes produtores da região, Maranhão e Piauí também devem elevar a produção em até 12,4% e 11,2%, respectivamente.
=.=.=.=.=.
nov.12

 
PRODUTIVIDADE DA INDÚSTRIA REGIONAL CONTINUA DEFASADA EM RELAÇÃO A SP

Fortaleza (Agência Prodetec) – Conquanto registre crescimento de produção a taxas acima da média nacional no período 1996-2010, especialmente no caso da indústria de transformação, o parque industrial do Nordeste carece do mesmo desempenho em termos de produtividade. Do ponto de vista do produto, o segmento até ganhou peso na estrutura produtiva do país, alcançando, em 2009, 9,6% do valor adicionado total no caso da indústria de transformação nacional. A conclusão é da economista e professora Carmen Aparecida Feijó, da Universidade Federal Fluminense, em artigo publicado na revista Conjuntura econômica do BNB.

Segundo a pesquisadora, a produtividade industrial na região se encontra defasada, observando-se menor dinamismo da indústria nordestina em relação a São Paulo e ao total do Brasil, ainda que ao longo dos anos 2000 se registre tendência de redução desse gap. Ela observa também que a crise externa no fim de 2008 afetou de forma mais intensa a indústria nordestina, sugerindo que a Região esteja saindo da crise mais lentamente.

Para Carmen Feijó, que é doutora em economia pela University College London, como resultado do processo de desconcentração da indústria das regiões Sul e Sudeste nos anos 2000, o peso da indústria de transformação no PIB do Nordeste aumentou e, consequentemente, o dinamismo de sua economia. Esse quadro foi afetado pela crise financeira internacional de 2008 e seus desdobramentos na economia nacional, "rompendo um ciclo virtuoso de crescimento com mudança na estrutura produtiva no sentido de aumentar os ganhos de produtividade da região".

Conforme a economista, os resultados do produto e da produtividade, a partir de 2011, sinalizam uma desaceleração forte da economia, com consequências nefastas para o crescimento de longo prazo.

Veja mais em BNB Conjuntura Econômica 33, portal www.bnb.gov.br/publicacoes.
=.=.=.=.=.=.
Nov. 2012

 
CAMINHO PARA ECONOMIZAR COM A CULTURA DA ACEROLA

(Agência Prodetec) - Mudas mais vigorosas para plantio e uma grande economia de adubos fosfatados no cultivo, eis o resultado da pesquisa sobre acerola realizada em Sergipe por técnicos da Embrapa, mobilizando recursos do Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Banco do Nordeste (Fundeci).

O objetivo do trabalho, conduzido no campo da Embrapa Tabuleiros, a 6 km do centro de Aracaju, foi avaliar o efeito da adição de solo rizosfórico de coberturas vegetais como inóculo de fungos micorrízios arbusculares (FMA) sobre o crescimento de aceroleiras em fase de produção de mudas, sob diferentes condições de fornecimento de fósforo (P).

No estudo foram usadas coberturas de feijão de corda, feijão de porco, gliricídia, mandioca e pousio, além de um controle não-inoculado.

menos adubo e
mais crescimento

Conforme os pesquisadores, a adição do solo rizosfórico pré-cultivado com feijão de corda, feijão de porco e gliricidia ao substrato de produção de mudas de acerola, resultou aumento da absorção de fósforo e crescimento das mudas.Esse tipo de prática implicaria menores custos na cultura da acerola, na medida em que reduz o uso de adubos fosfatados.

Eles admitem, ainda, que a utilização destas três culturas em consórcio com a aceroleira também poderá ser muito benéfica, através de estímulo às populações de fungos micorrízicos nativas do solo.

Originária da região do Caribe, onde é conhecida como cereja das Antilhas e chegou a ser e chegou a ser tida como segredo de Estado, a acerola é riquíssima em vitamina C, dando até quatro safras por ano. De Pernambuco, onde foi cultivada, inicialmente, na década de cinqüenta, espalhou-se por outros estados da Região e do País.
=.=.=.=.=.
/09

 
SECA E INDÚSTRIA PODEM IMPACTAR CRESCIMENTO DO PIB NORDESTINO

Fortaleza (Agência Prodetec) - As previsões sobre crescimento de 3% da economia nordestina, em 2012, feitas pela equipe de Conjuntura Econômica do BNB-Etene, podem ser revistas para baixo em virtude da intensidade da seca na região e do desempenho das exportações e da indústria nordestina no primeiro semestre.

Para o Brasil como um todo, os pesquisadores estimam em 1,8% a expansão do PIB, tendo ocorrido redução das expectativas em função do panorama desfavorável da economia mundial, o baixo desempenho do setor industrial no primeiro semestre.

de 2012 e as adversidades climáticas, que impactaram os resultados esperados no setor agropecuário.

Segundo eles, o crescimento da economia nacional permanece com a dinâmica determinada pela demanda doméstica.
=.=.=.=.=.
Nov.2012

 
TCU RATIFICA MULTA A DIRIGENTES DO BNB

Brasília (Agência Prodetec) - O Tribunal de Contas da União negou-se a rever a punição imposta aos ex-dirigentes do Banco do Nordeste no caso da Cobra Tecnologia, contratada em 2004, sem licitação, para executar um programa de modernização da plataforma e hardware e software do BNB envolvendo recursos da ordem de R$ 130 milhões.

Ao analisar a solicitação nesse sentido, os ministros resolveram, entre outras medidas, rejeitar as justificativas oferecidas por Roberto Smith, então presidente do Banco, e pelos diretores Francisco de Assis Germano Arruda, Luiz Ethewaldo de Albuquerque Guimarães, Pedro Eugênio de Castro Toledo Cabral e Victor Samuel Cavalcante da Ponte, aplicando a cada um a multa de R$ 30 mil.

O TCU também multou os funcionários Paulo Pereira Jucá e Luiz Alberto Cruz de Oliveira, responsáveis pelas áreas de Informática e Jurídica do Banco à época do processo. Cada um deve recolher R$ 20 mil aos cofres do Tesouro Nacional.

O caso

O contrato, assinado em 2004, resultou em várias intervenções do Tribunal de Contas e da Procuradoria da República, especialmente a partir de denúncias formuladas pelo então senador José Jorge, de Pernambuco, hoje ministro do próprio TCU. As investigações em torno do contrato com a Cobra Tecnologia, que foi anulado, acabaram sendo estendidas para abranger contratações e aquisições de bens e serviços de informática feitas pelo banco regional no período de 1999 a 2003, objeto do procedimento administrativo no- 1.15.000.000785/2006-36, no âmbito da PGR no Ceará.

Segundo o relator do processo "a alta administração do BNB a aproveitou-se da condição de sigilo que envolve os negócios de uma instituição financeira e dos atrasos tecnológicos da empresa decorrentes do mau gerenciamento da sua área de Tecnologia da Informação" para sustentar a mentira de que uma licitação revelaria as fraquezas dos sistemas de informação.

Inquérito

No ano passado, por meio da portaria No- 47, DE 27 de janeiro, o Ministério Público Federal converteu o procedimento administrativo em no- 1.15.000.000785/2006-36 em i Inquérito civil público, dada a necessidade, segundo o procurador ALESSANDER WILCKSON CABRAL SALES, de continuar nas investigações, "com o intuito de carrear aos autos mais elementos de convicção".

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.