Anuncie Aqui

NORDESTE ENERGIA REGIÃO PASSARÁ A SER EXPORTADORA

Rio de Janeiro, 01 abr.2013 (Agência Prodetec) – Com o Programa de Expansão de Transmissão (PEC) que o governo federal executará no período 2013/2017, o Nordeste terá condições de ser exportador em vez de importador de energia.

O programa abrange a construção de 2.418 quilômetros de linhas de transmissão e de cinco subestações na região, totalizando investimentos em volta de R$ 2,5 bilhões.

De acordo com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), quando prevê superávit de energia na região, o PEC já considerou a elevação da demanda com os novos empreendimentos industriais de grande porte (siderúrgicas, refinarias) anunciados para Maranhão, Ceará e Pernambuco, por exemplo.

Algumas obras, em particular, vão solucionar os problemas que hoje impedem a exportação de energia pelo Nordeste para o Norte e o Sudeste.

È o caso das linhas de transmissão em 500 kV de Luiz Gonzaga (PE) a Milagres (CE), com 215 km de extensão; Milagres/São João do Piauí, com 400 km; Teresina/Sobral (CE), com 334 km; Gilbués (PI)/São João do Piauí, com 394 km; e Presidente Dutra (MA)/Teresina, com 210 km, bem assim da construção das subestações previstas para Milagres (CE), São João do Piauí, Teresina II, Sobral III (CE) e Gilbués (PI).

Esses projetos devem ser concluídos em 24 meses, no máximo, permitindo que já a partir de 2014 a região Nordeste possa exportar cerca de 6.000 MW e receber energia da usina hidrelétrica de Belo Monte (PA).

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.