Anuncie Aqui

A PARTICIPAÇÃO DO NORDESTE NO AGRONEGÓCIO NACIONAL

Fortaleza, 6 Out.2008 (Agência Prodetec) - A participação do Nordeste no agronegócio nacional caiu um pouco em 2008, em função do descompasso nas taxas de crescimento da agropecuária nacional e regional.

A relação entre o VBP do Nordeste e o VBP do Brasil estimada para junho/08 era um pouco menor que em 2007 - redução de 14,1% para 12,6%. A previsão era de um aumento do VBP do Brasil da ordem de 27,6% contra um avanço de somente 13,7% para o do Nordeste.

O VBP da agropecuária nordestina deve alcançar R$ 38,1 bilhões, em 2008, distribuídos entre lavouras temporárias (R$ 18,1 bilhões), lavouras permanentes (R$ 7 bilhões) e pecuária (R$ 13 bilhões).

O faturamento da pecuária regional deve crescer 29,7%, desempenho consideravelmente superior ao previsto para a agricultura (7%). Esse resultado é conseqüência do recuo de 16,2% no VBP das lavouras permanentes, uma vez que as lavouras temporárias apresentaram um crescimento de 19,8% no VBP.

Saldo positivo na balança

Os dados constam da última edição da revista BNB Conjuntura Econômica (http://www.bnb.gov.br/projwebren/Exec/rce). Conforme a publicação, em termos regionais, a distribuição do VPB não sofreu alteração em 2008: a Bahia responde por 42,5% do total, seguida por Pernambuco (12,6%), Ceará (10,8%) e Maranhão (10,2%).

Quanto à balança comercial do agronegócio, o saldo do Nordeste continua positivo (US$ 1,5 bilhão) apesar do avanço das importações (22%) e da redução de 2,1% nas vendas, considerado o período janeiro a maio de 2008. As compras baixaram de US$ 2,31 bilhões para US$ 2,26 bilhões no período e as importações evoluíram de US$ 0,59 bilhão para US$ 0,72 bilhão.

Bahia, Alagoas e Ceará, conjuntamente, foram responsáveis por 80,4% das exportações do agronegócio regional (US$ 1,8 bilhão). Uma parcela ainda maior (86,1%) é destinada aos três maiores importadores – Bahia, Pernambuco e Ceará, nessa ordem, com um montante de US$ 0,62 bilhão em compras de produtos do agronegócio.

A análise dos dados sobre o agronegócio nordestino mostra que 14 produtos responderam por 90,4% das exportações. Três deles: celulose, açúcar e álcool representaram mais da metade. Entre os estados, o destaque é para a Bahia que lidera a pauta em 9 dos 14 produtos exportados pelo Nordeste. Já a lista dos importados é mais concentrada ainda: dez produtos responderam por 91,8% das importações e apenas três deles – cereais, cacau inteiro ou partido e produtos e subprodutos da indústria de moagem – representaram quase 62% das compras externas da região.

tabela-nordeste-produtos

Voltar

 

A agência Prodetec é uma ferramenta voltada para divulgar artigos, estudos e pesquisas
sobre assuntos relacionados com o Nordeste

Imagine Comunicação Digital

Todos os direitos reservados. Reprodução do material permitida mediante citação da fonte.